Brasil recebe solicitação para indicar policiais militares para o cargo de PoC Site Coordinator no Sudão do Sul

A Organização das Nações Unidas lançou job description para processo seletivo para o cargo de PoC Site Coordinator, da Missão de Paz da ONU no Sudão do Sul (UNMISS).

unmiss

O cargo é nível P-4.

O Brasil, e demais estados-membros da ONU, recebeu solicitação para indicar policiais candidatos para o cargo em regime de secondment contracted e em breve as corporações PM deverão ser notificadas.

Considerando entendimento do Exército nos últimos anos, o cargo deverá ser preenchido por Tenente-Coronel, com deadline para indicação junto a ONU até o dia 24 de julho de 2015.

Trata-se de um processo seletivo, onde os indicados concorrerão com policiais de vários países.

marco-unmiss

Foto: O Major Marco Antonio, da Brigada Militar do Rio Grande do Sul, em Entebbe/Uganda, durante Induction Training, antes do deployment em sua Missão no Sudão do Sul.

PS: Nota já postada sobre as campanhas para cargos de secondment e importância dos cargos – vide post link 

Anúncios
Published in: on junho 6, 2015 at 6:19 am  Deixe um comentário  

ONU solicita ao Brasil indicação de policiais para o cargo de Police Commissioner no Sudão do Sul

(Editado 06 de junho de 2015 – ERRATA)

A Organização das Nações Unidas lançou job description para processo seletivo para o cargo de Police Commissioner (Comissário da Polícia, comandante do componente policial) da Missão de Paz da ONU no Sudão do Sul.

O cargo é nível D-2, um dos mais altos e importantes do sistema das Nações Unidas.

O Brasil, assim como os demais estados-membros da ONU, recebeu solicitação para indicar candidatos para o cargo de “Secondment Contracted” e em breve as corporações policiais militares deverão receber solicitação de indicados.

Geralmente, para este cargo, o posto é de Coronel PM e os candidatos deverão estar habilitados por processo realizado pelo Exército.

Ressalta-se que uma campanha para o cargo de secondment contracted dura em média 2 anos (indicação, análise de CV – P11 e attachments, análise de exames médicos, entrevistas, short list e decisão), salvo casos emergenciais, motivo pelo qual é altamente recomendável que as instituições indiquem representantes para ocupar o cargo máximo policial na Missão de Paz no Sudão do Sul, motivo de orgulho para a instituição e os governos locais e federal, ao representar o Brasil como chefe de um componente de uma Operação de Paz, tal como temos hoje, dois generais do Exército Brasileiro como comandante dos componentes militares, no Haiti e Congo, e um Oficial-General (Almirante) da Marinha, como comandante da “Força Naval” do “Componente Militar” da Missão no Líbano (UNIFIL), sendo sempre destaque e prestígio para as instituições e para o país.

Um fator diferencial e facilitador, sem dúvida (especulação), é o fato da exigência apenas da proficiência do inglês (possivelmente tendo os idiomas francês e/ou árabe, como desejáveis), e experiência prévia em missões.

Felizmente, na atualidade, o Brasil possui fortes candidatos que preenchem os requisitos.

Essa é uma boa oportunidade para que a já mencionada cooperação e compreensão da importância da participação policial brasileira seja colocada em prática por meio de uma “sensibilização” quanto ao tema entre os órgãos envolvidos.

O prazo do Brasil para indicação dos candidatos para o cargo junto a ONU tem como deadline o dia 24 de julho de 2015.

NOTA:

As indicações são apenas para concorrer ao cargo e em nada se confunde com seconded to the UN Police (UNPOL – Non contracted), onde ao indicar, a vaga estaria teoricamente certa.

Published in: on junho 3, 2015 at 2:45 am  Comments (1)  

Tenente Anderson Pakuszewski (PMPR) e um pouco da sua trajetória na Missão de Paz da ONU no Sudão do Sul

No dia 5 de abril de 2014, o Tenente da Polícia Militar do Paraná (PMPR) Anderson Pakuszewski aterrizava em solos africanos para a sua primeira experiência em Missão de Paz da ONU, no Sudão do Sul (UNMISS). Ele foi juntamente com o também tenente da PMPR, o Sr. Rodrigo Kravetz de Oliveira. Faltando poucos dias para o fim de sua missão (End of Mission – EoM), o Tenente Anderson nos envia um pouco da sua experiência no mais novo país do mundo. Dentre as funções que desempenhou, destacam-se as de Team Leader no CSB Pibor e Team Leader da patrulha no IDP Camp.

Abaixo, algumas fotos enviadas nesta data, com sucintas legendas (a dificuldade no acesso a internet é um problema constante para poder enviar material de qualidade).

image1

Foto 1 (acima): chegada na Base da ONU em Entebbe, capital de Uganda, para o período de treinamento básico inicial, o Induction Training.

image2

Foto 2 (acima): Na cidade de Bor (Jonglei State), no monitoramento de um campo de pessoas deslocadas (Internal Displaced Person – IDP) onde vivem cerca de 6 mil pessoas.

image3

Foto 3 (acima): O Oficial em apoio ao programa de distribuição de alimentos promovido pela agência WFP (World Food Program). A tarefa principal dos UNPOLs é de garantir a ordem no campo e a integridade das pessoas nos IDPs.

image4

Foto 4 (acima): IDP recebendo alimentos. um detalhe interessante observado pelo oficial é que na cultura local, as mulheres fazem a maioria das tarefas, inclusive as mais pesadas.

image5

image6

Foto 5 e 6 (acima): Em PIBOR, o Tenente realiza análise da área reservada para abrigar IDPs em caso de rompimento da ordem e necessidade de novos abrigamentos. Até a presente data, não foi preciso. 

Ao Tenente Anderson Pakuszewski da PMPR, os votos de parabéns quando da chegada de seu fim de missão, onde tão bem representou a PMPR, o Brasil e a ONU, sendo, sem dúvida, motivo de orgulho a seus amigos e familiares.

Published in: on março 29, 2015 at 9:07 pm  Deixe um comentário  

PRESS RELEASE: UNMISS welcomes improved security conditions in Juba

PRESS RELEASE:
UNMISS welcomes improved security conditions in Juba

UNMISS has observed a noticeable improvement in security conditions in much of Juba today. The Mission lifted restrictions on the movement of its personnel this morning. It has resumed patrols on a limited basis in the city itself and it restored flight service to and from the Ugandan city of Entebbe. Life in the centre of town is returning back to relative normalcy. The safety of civilians in the South Sudanese capital remains a concern, however, especially on the city’s outskirts.

“We call on the Government of South Sudan to do its utmost to end any continuing violence, make sure that all civilians feel safe all over the city, regardless of their communal background. This will also permit civilians in our camps to return home,” said Hilde F. Johnson, Special Representative of the Secretary General to South Sudan.

Security conditions in the Jonglei State capital of Bor have deteriorated significantly during the course of the day. UNMISS has received reports that heavy fighting erupted in the city in the wee hours of this morning and continued for four hours. The violence triggered an exodus of civilians out of Bor, and thousands have sought shelter at the Mission’s compound on the southeastern outskirts of the city.

As is the case in Juba, UNMISS is providing water, sanitation facilities and medical care to civilians who have taken refuge in its Bor compound. A limited number of tents have been erected to house some of these civilians. Late this afternoon, UNMISS staff members reported that heavy weapons fire erupted in a neighborhood of Bor about a kilometer away from the Mission’s compound.

As of this morning, almost 20 000 civilians were staying in the two UNMISS compounds and in the compound of the World Food Programme in Juba. The UN is making every effort to ensure the safety of these civilians during their stay in the facilities, and they have been receiving water supplies since their arrival.

UNMISS again calls on all parties to the violence to exercise restraint and seek a peaceful way out of the current crisis.

Published in: on dezembro 18, 2013 at 8:14 pm  Deixe um comentário  

Situacao dos policiais militares brasileiros apos tentativa de golpe de estado no Sudao do Sul

Visto que as comunicacoes com Juba, capital do Sudao do Sul, estao cortadas, o Primeiro-Tenente PMPR Juan Abreu, por trabalhar em Aweil, esta fazendo “a ponte” e em contato constante com os demais policiais miltiares brasileiros que integram a Missao da ONU no pais, a UNMISS, como membros de seu componente policial, a United Nations Police – UNPOL

Encontram-se a servico da ONU no Sudao do Sul os seguintes policiais:

1. Major PMDF Gilvani – Comandante do Contingente (de folga e fora da area de Missao – partiu um dia antes) – Em Juba.
2. Major PMESRJ Almeida Jr. – Em Juba.
3. Capitao BMRS Laudemir – Em Juba.
4. Capitao PMDF Melissa – Em Juba.
5. Primeiro-Tenente PMPR Juan Abreu – Em Aweil.

De acordo com o Tenente Juan Abreu, em rapida comunicacao nesta manha, ele afirma:

“Acabei de falar com o Major Almeida. O problema em Juba é que tem uns 7000 IDPs dentro da base e todos os voos estao cancelados. Por enquanto eles tem suprimentos suficientes. Sem incidentes contra efetivo da ONU”.

Boas noticias e os agradecimentos devidos ao Tenente PMPR Juan Abreu pelas informacoes.

* IDP – Internal Displaced Person.

Published in: on dezembro 17, 2013 at 3:07 pm  Deixe um comentário  

Tentativa de golpe no Sudão do Sul deixa 26 mortos e 170 feridos

Pelo menos 26 pessoas morreram e 170 ficaram feridas durante os enfrentamentos ocorridos entre o exército e militares dissidentes nos últimos dias em Juba, capital do Sudão do Sul, informou o porta-voz das Forças Armadas, Philip Aguer.

Segundo o porta-voz, nesta madrugada voltaram a ser registrados choques contra uma “pequena força da Guarda Presidencial”, mas a situação está sob controle na capital depois da rebelião iniciada no domingo.

ss22

Em meio a tiros, moradores de Juba buscam abrigo no aeroporto.

Fonte: Site TERRA.

Published in: on dezembro 17, 2013 at 2:42 pm  Deixe um comentário  

Capitã da PM está entre militares sitiados em campo da ONU no Sudão (do Sul)

Na internet, Melissa Rocha relata clima tenso em base, mas diz estar bem. Millhares de refugiados tentam acessar local em busca de abrigo, diz ONU.

16/12/2013 20h15 – Atualizado em 16/12/2013 20h17

No Facebook, capitã Melissa diz que está bem e aguarda
Por Ricardo Moreira
Do G1 DF

A capitã Melissa Rocha, da Polícia Militar do Distrito Federal , está entre os militares que estão sitiados numa base da Organização das Nações Unidas (ONU) em Juba, capital do Sudão. A informação é do Comando da Academia da PM em Brasília.

Segundo a PM, a capitã e outros oito militares de diversos países tentam impedir que refugiados acessem o local, por falta de espaço para acomodar pessoas quen tentam fugir da violência decorrente da crise política no país.
Os refugiados temem ser alvo de militares do Sudão do Sul , responsáveis por uma tentativa de golpe no país, afirma o comando da Academia da PMDF, tenente-coronel Leonardo Sant’Anna. De acordo a ONU, mais de 7 mil pessoas buscavam refúgio na base da entidade no Sudão nesta segunda-feira.

O G1 ainda tenta contato com a família da policial. No Facebook, a capitã Melissa Rocha postou às 18h27 uma mensagem em que dizia estar bem e que aguardava a reabertura do espaço aéreo para poder deixar o Sudão em direção a Uganda.

Blog na internet publicou fotos da capitã com militares do exército local em Juba.

De acordo com Sant’Anna, as últimas mensagens de Melissa por celular relatavam que ela estava bem, mas que o clima de insegurança na base era cada vez maior. Os refugiados aparentavam bastante fome e sede e diziam ter caminhado vários quilômetros para chegar até o local, segundo o relato que ela fez a ele.

Os mantimentos dentro da base da ONU seriam insuficientes para atender os moradores, informou o tenente-coronel. Segundo agências internacionais de notícias, há relatos de vários confrontos e tiros em diversas áreas de Juba . O espaço aéreo está fechado e o toque de recolher foi decretado.

Sem comunicação
Segundo Sant’Anna, a comunicação com a capitã foi interrompida por volta das 17h30 (horário de Brasília) desta segunda-feira (16).

Segundo ONU, civis chegam à base da entidade perto do aeroporto internacional de Juba
Sant’Anna diz que o contato com a policial estava sendo feito por meio de um aplicativo de celular que permite o envio e recebimento instantâneo de mensagens de texto. O tenente-coronel soube que o fornecimento de energia em Juba foi interrompido.
Num blog da internet, a capitã Melissa aparece em fotos ao lado de militares do Exército do Sudão do Sul. De acordo com o site, a oficial postou, em agosto deste ano, a seguinte mensagem: “Ainda estou me adaptando. O povo não gosta muito de fotos e se o exército local vê, costumam apreender os aparelhos. Então, melhor evitar qualquer tipo de conflito. Mas é tudo muito interessante. Outra realidade! Tenho vontade de tirar foto de tudo! Parece que estou num filme! A cidade não tem água encanada nem energia elétrica. O transito é bizarro…”.

Fonte: Site G1.

Published in: on dezembro 17, 2013 at 2:38 pm  Deixe um comentário  

Tentativa de “golpe de estado” do Sudao do Sul – 16 de dezembro de 2013

ss

Segundo a CNN, nesta segunda-feira, dia 16 de dezembro de 2013, ocorreu uma tentativa de golpe de estado por parte dos militares no Sudao do Sul.

Ha relatos de varios confrontos e tiros em areas diversas da capital do pais, Juba. O espaco aereo esta fechado e parte da populacao esta refugiada na base da ONU. Estima-se que cerca de 10 mil pessoas estejam dentro da base, sem alimentacao e meios adequados, sendo a maioria delas, mulheres e criancas.

Toque de recolher foi decretado.

Estamos em contato com amigos oficiais da PM, mas a conexao internet nao esta boa. Todavia, eles estao em contato com os seus familiares e informam que eles estao bem (sem maiores detalhes).

As autoridades brasileiras precisam ser notificadas para o apoio necessarios aos brasileiros (policiais, militares e civis) a servico da ONU e outros que ora estao no local.

Estamos tentando contato constante para prestar informacao e suporte possivel.

Noticia na midia: ver reportagem da CNN.

Published in: on dezembro 16, 2013 at 5:48 pm  Deixe um comentário  

Breve resumo das atividades do Capitao PMDF Fernando Siqueira no Sudao do Sul

O Capitao PMDF Fernando Siqueira passou a integrar a Missao das Nacoes Unidas no Sudao do Sul (UNMISS) desde marco de 2013, como Policial das Nacoes Unidas (UNPOL).

SIQUEIRA2

Incialmente, assumiu o treinamento de “Tecnicas de Bastao Policial” e de “Policiamento Comunitario”:

SIQUEIRA3

SIQUEIRA6

SIQUEIRA8

Em junho, o Cap. Fernando Siqueira foi nomeado coordenador do Policiamento Comunitario de Maridi – CSB.

SIQUEIRA5

SIQUEIRA4

SIQUEIRA1

SIQUEIRA9

Parabens ao Cap. PMDF Fernando Siqueira que, como UNPOL e com todas as dificuldades encontradas, tem se esforcado em transmitir conhecimento aos policiais do Sudao do Sul assim como a comunidade local.

Published in: on setembro 22, 2013 at 3:31 pm  Deixe um comentário  

Tenente PMPR Juan Abreu coordena policiamento comunitario no Sudao do Sul

O Primeiro-Tenente PMPR Juan Abreu se encontra desempenhando a funcao de Policial da ONU (United Nations Police – UNPOL) na cidade de Aweil, estado de Northern Bahr el Ghazal, ao norte, perto da fronteira com o Sudao.

abreu1

“Cheguei aqui em 2 de abril (2013), e nos primeiros 3 meses estava no CSB Aweil realizando atividades de co-location e treinamento informal nos postos espalhados pela cidade. Cada semana um topico diferente.” – destaca o Oficial.

Fotos relacionadas a co-location:

abreu2

abreu4

abreu3

Depois de 3 meses foi transferido para o Sector Head-Quarter (SHQ) Aweil para assumir a funcao de encarregado pelo Policiamento Comunitario do setor. Entretanto, em seu primeiro mes trabalhou no Gender Children Vulnerable People Protection (GCVPP), monitorando as ocorrencias involvendo mulheres, criancas e vulneraveis, inclusive acompanhamento nas cadeias.

“Essa fotos abaixo mostram eu acompanhando o trabalho do Policial da Special Protection Unit”:

abreu5

“A respeito da ocorrencia na foto abaixo, o policial estava orientando os IDPs, os quais estavam com medo de um criminoso na regiao de Arroyo e fugiram e se instalaram em frente a uma Police Station”:

abreu6

abreu7

abreu8

Cheguei ate participar do curso “Gender Violence Emergency Response and Preparedness”, mas retornei e assumi a coordenacao do “Policiamento Comunitario”.

abreu9

“Estou a um mes trabalhando junto a Policia do Sudao do Sul na aplicacao da filosofia de policia comunitaria.” – reitera Abreu.

Parabens ao Tenente PMPR Juan Abreu, que dadas as dificeis condicoes no Sudao do Sul, tem desempenhado de forma destacada seu papel de promotor internacional de direitos humanos em Missoes de Paz, no treinamento e aconselhamento tecnico aos policiais do novo pais, muito bem representando o Brasil e a PMPR junto as Nacoes Unidas.

Sucesso sempre!

Sergio Carrera

Published in: on setembro 22, 2013 at 1:02 pm  Deixe um comentário  

A Capitão PMDF Melissa assume funcoes como UNPOL no Sudão do Sul

A Capitão PMDF Melissa Rocha, após realização de Induction em Enttebe/Uganda e em Juba, recebeu seu deployment na Missao de Paz da ONU no Sudão do Sul, passando a atuar como oficial do GCVPP (Gender Children and Vulnerable Persons Protection) do estado Central Equatorial, onde fica a capital pais, Juba.

melissa - 1

melissa - 2

– “Ainda estou me adaptando. O povo não gosta muito de fotos e se o exercito local vê, costumam apreender os aparelhos. Entao, melhor evitar qualquer tipo de conflito. Mas e tudo muito interessante. Outra realidade! Tenho vontade de tirar foto de tudo! Parece que estou num filme! A cidade não tem água encanada nem energia elétrica. O transito é bizarro…”
Uma das principais responsabilidades da UNPOL Melissa e assessorar a policia local.

melissa - 6

melissa - 7

– “No meu estado tem dois CSB (County Support Base) que sao subordinados a minha seção. As patrulhas vão às estacoes de policia pra fazer as co-locations com os policiais locais.”

melissa - 4

melissa - 5

Muita sorte e sucesso a Capitão Melissa como Policial das Nacoes Unidas (United Nations Police – UNPOL)!

Published in: on agosto 19, 2013 at 7:50 pm  Deixe um comentário  

Dia histórico para UNPOLs brasileiros

“UNMISS: Dia histórico para os UNPOLs brasileiros, pela primeira vez dois contingentes se encontram na área de missão. O Maj Gilvani PMDF, Maj Marcos Almeida Jr.PMERJ, Cap Fernando Siqueira PMDF, Cap Laudemir Da Rosa Gomes RS, e o Ten Juan Abreu PMPR, já estao em Juba. Esta foto foi tirada logo após o Medal Parade dos militares brasileiros na missão. Cerimônia na qual também foi agraciado o Ten Fabio Barros. Nesta foto estão reunidos todos os Militares e UNPOLs brasileiros da UNMISS.”

*22 de março de 2013*

Capitão BMRS MArco Antonio dos Santos Morais.
Veterano de 2 Missões de Paz da ONU e Adm/Moderador do Blog UN Police.

UNMISS - foto histórica

Published in: on março 30, 2013 at 5:11 am  Comments (1)  

Deployment dos policiais brasileiros no Sudao no Sul – UNMISS (marco 2013)

Foi publicada nesta data a classificacao (deployment) dos policiais brasileiros que recentemente integraram a Missao de Paz da ONU no Sudao do Sul (UNMISS):

– O Tenente PMPR Juan Abreu e o Capitao BMRS Laudemir foram classificados em Turalei (norte do pais, perto de Abyei).
– O Maj PMRJ Almeida Junior e o Cap PMDF Fernando Siqueira irao para Maridi (sul do Sudao do Sul).

– O Maj PMDF Gilvani ficara baseado na capital Juba.

Os oficiais classificados nas regioes ficarao em CSBs e em atividades de co-location. Ja o Major Gilvani devera assumir funcoes nos escritorios da sede da UNMISS.

Sucesso a todos!

Sergio Carrera

Published in: on março 28, 2013 at 5:52 pm  Deixe um comentário  

Próximo do término de sua Missão de Paz no Sudão do Sul, o Capitão BMRS Marco Antonio resume as suas atividades (março 2013)

“Chegada na Missão em Entebbe: 27 de março de 2012

Chegada em Juba: 02 de Abril 2012

1st Deployment: CSB Akobo, Jonglei State, chegada no dia 13 de abril (sexta-feira 13…kkkk)

Em Akobo desempenhei as funções e co-locator na qual treinávamos os Policiais locais (SSNPS – South Sudan National Police Service) diariamente no local de trabalho através de advising e mentoring. Também éramos responsáveis pelo acompanhamento diário da situação dos presos no quartel da policia local com foco nos direitos humanos e aspectos legais a fim de evitar detenções arbitrárias e prolongadas sem motivo, bem como no acompanhamento do trabalho dos policiais responsáveis pelas investigações. Trabalhei cinco meses em Akobo.
2nd Deployment : Torit State HQ, Eastern Equatoria State (Agosto de 2012)

Foto AP/MA: Instruçao – auxilio do Tradutor para explicar em árabe aos policiais

Em Torit inicialmente fui designado para assumir a função de Coordenador Estadual da Polícia Comunitária. Neste período fui responsável pelo início da estruturação, a nível estadual, dos programas de polícia comunitária, os quais tinham como meta principal a criação dos comitês de polícia comunitária, denominados de PCRC – Police community relations committee – nos diversos municípios e vilarejos do Estado. Também participei da organização de uma campanha de conscientização contra a violência doméstica e violência contra crianças, um dos grandes problemas do país. O programa atingiu várias escolas primarias e comunidades do estado.

Foto AP/MA: Atividade de Co-location com auxilio de tradutor.

Em Novembro fui convidado para assumir a função de Coordenador Estadual de Operações o qual é responsável por planejar e organizar as patrulhas de longa distância, patrulhas aéreas e patrulhas conjuntas com os militares e segmentos civis da missão. Também, como oficial de operações, sou responsável pelos relatórios diários a serem enviados para Juba , bem como por todas as comunicações de ocorrência criminais e atividades de treinamento desempenhadas pelos UNPOLs.

Eu e UNPOL Turco fiscalização cela feminina

Foto AP/MA: Cap. Marco Antonio e um UNPOL Turco fiscalização cela feminina.

Durante 21 dias no mês de Dezembro e durante 18 dias no mês de janeiro respondi pelo Sub-cmdo estadual (Deputy State Advisor) da UNPOL no Eastern Equatoria State – EES – sendo responsável pela parte operacional do Estado, enquanto o State Advisor é o responsável pela representação dos UNPOLs perante as outras agências da ONU e autoridades locais.

Nesse período, como sub-cmt regional, fui encarregado de receber os novos UNPOLs e fazer o Induction training de 1 dia no Estado. Recebi e dei boas vindas a policiais da Suécia, Ilhas Fiji, China, Alemanha, Ghana e Noruega. Também fui responsável por confeccionar o Appraisal Form dos UNPOLs em processo de check out e dos UNPOLs que requereram extensão do Tour of Duty.”

Cap. BMRS Marco Antonio dos Santos Morais
Veterano da MINUSTAH (2007/2008) e UNMISS (2012/2013)
Autor e moderador do Blog UNPolice.

Published in: on março 6, 2013 at 3:00 am  Deixe um comentário  

Policiais militares femininas em Missões de Paz (2012/2013)

Dentre os 14 policiais militares brasileiros em Missões de Paz da ONU, nas únicas 3 missões que o Brasil envia efetivo atualmente, cabe destacar a presença de 04 oficiais femininas: duas Capitães da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), Virgínia Lima (1) e Natália Teixeira no Haiti (MINUSTAH) (2) , e duas 1º Tenentes da Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP), Karin Lopes e Renata Cunha no Sudão do Sul (UNMISS) (3), totalizando 18 participações de policiais militares femininas em Missões de Paz da ONU, desde o ano de 1991.

Veterana da UNMIT (Timor Leste, 2008/2009), a Capitão PMDF Virgínia seguiu para sua segunda Missão de Paz da ONU no Haiti, unindo-se assim a outras duas oficiais femininas, ainda da ativa, como as únicas mulheres policiais brasileiras com essa expertise internacional (4).

IMG_4115

Foto: AP – Capitão PMDF Virgínia em ações social da UNPOL em IDP (2013).

Após sua chegada em Porto Príncipe, em dezembro de 2012, foi classificada no West Department, no Gender Mobile Team (GBT) junto aos IDPs (5) na região de Porto Príncipe, capital do Haiti. O GBT é composto apenas por UNPOL femininas de várias nacionalidades e são responsáveis pelo monitoramento e mentoring da Polícia Nacional do Haiti (PNH) no atendimento de crimes de natureza sexual e violência doméstica, problemas dos mais graves de criminalidade no país.

IMG_4044
Foto: AP/VSL – Cap. PMDF Virgínia no monitoramento em Gender Focal Point (2013)

IMG_4071
Foto: AP/VSL – Cap. PMDF Virgínia no monitoramento em Gender Focal Point (2013)

Diariamente, a Capitão Virgínia enfrenta situações críticas de estupro e violência contra a mulher (incluindo crianças), devendo adotar medidas imediatas nos Gender Focal Points (6) estabelecidos na região assim como nos hospitais que já possuem estrutura para atendimento especial para esses tipos de violência. Dada a sua desenvoltura e profissionalismo, vem se destacando e sendo referenciada pelo comando da Missão para representar a MINUSTAH em eventos internacionais relacionados à “Proteção de Civis”, tema dos mais importantes no âmbito da ONU nos últimos anos. Trabalha com um tema sensível e junto a uma população carente e em condições que beiram a miséria.

IMG_3880
Foto AP/VSL: Capitão PMDF Virgínia com crianças haitianas que residem em IDPs.

A Capitão PMDF Natália foi inicialmente classificada na Seção de Segurança e Ordem Pública do Departamento Central de Polícia Administrativa (DCPA), atuando no monitoramento e acompanhamento das atividades de ações conjuntas da PNH no trânsito, UNPOL e FPU (7). Após algumas semanas, foi transferida para a Coordenação das FPUs, unidade subordinada a Central de Operações responsável operacionalmente pelo emprego das 11 FPUs no país (e um time SWAT) no monitoramento e coordenação de operações policiais e conjuntas (com a Polícia Nacional do Haiti – PNH, UNPOL e Forças Militares da MINUSTAH), supervisão no cumprimento de ordens de serviço, treinamentos básicos de quick response, dentre outras atividades. Tem um papel importantíssimo na coordenação da única FPU composta unicamente por policiais femininas (de Bangladesh) desenvolvendo trabalho de grande relevância.

Fotos abaixo: Cap. PMDF Natalia em treinamento de quick response com FPU de Bangladesh.

foto (87)

foto (88)

foto (85)

A 1º Tenente PMESP Karin foi inicialmente designada para a cidade de Malakal, segunda maior do Sudão do Sul, trabalhando em co-location (8) com a polícia do Sudão do Sul e coordenando treinamentos diversos, como o de policiamento comunitário. Após alguns meses, Karin foi transferida para a capital, Juba, para a função de Assessora Especial do Chefe de Treinamento (Special Advisor of Chief of Training), com papel relevante, tendo seu pedido de extensão para permanência na Missão sido autorizado pelo comando da Missão e pelo Departamento de Manutenção de Operações de Paz (DPKO).

419870_487295004641345_115468600_n
Foto: AP/FB/KLY – Tenente PMESP KArin Lopes ministrando aula em curso de Policiamento Comunitário em Malakal, Sudão do Sul.

A 1º Tenente PMESP Renata, assim como a Tenente Karin, foi da mesma forma classificada na cidade de Malakal, trabalhando no monitoramento e mentoring da polícia do Sudão do Sul. Posteriormente, foi transferida para o Quartel-General da UNMISS, onde trabalhou na Unidade de Finanças.

581053_127812487351224_1100498369_n
Foto:AP/FB/RC – Tenente PMESP Renata – Monitoramento na Dengashuff Police Station — em Malakal/Sudao do Sul em Malakal.

Karin e Renata foram as 15ª e 16ª policiais militares femininas a participarem de Missões de Paz da ONU desde o primeiro envio de policiais brasileiros em 1991 e as 5ª e 6ª mulheres policiais de nosso país a integrarem uma Missão de Paz no continente africano. Natália e Virgínia são, respectivamente, as 17ª e 18ª (9) policiais femininas brasileiras a participar de uma Missão de Paz, sendo elas as primeiras mulheres policiais militares brasileiras a integrar a Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti – MINUSTAH, criada em 2004.

553341_487427824628063_1666817415_n - Cópia
Foto AP/FB/KLY: Tenente Karin (com Tenente Renata a seu lado) recebendo seu diploma na Medal Parade, solenidada onde foram agraciadas com a medalha da ONU na UNMISS.

O Brasil não tem uma política voltada especificamente para incentivar uma maior participação de mulheres policiais em missões de paz da ONU, como prevê a Resolução da ONU 1325, ações de incentivo das Nações Unidas “Women in Peacekeeping”, onde apresente a importância da participação da mulher (como gênero) e da policial feminina em particular em missões de paz, na promoção da paz e segurança internacional.

Vários países possuem um plano estratégico para o incentivo de suas policiais, como missões de 6 meses, com possibilidade de extensão (período menor do tempo comum, de 12 meses) e outros benefícios que despertem o interesse das policiais e possibilitem acesso a estudo de idiomas e a treinamento adequado.

NOTA: Às oficiais da Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP), que encerram a Missão neste mês de março, o agradecimento e reconhecimento pelo excelente trabalho realizado durante todo o ano. Às oficiais da Polícia Militar do Distrito Federal, os votos de uma missão ainda mais brilhante em prol da paz e da segurança internacional, na certeza de que muito bem estão representando vossas corporações e o Brasil, motivos de orgulho para seus amigos e familiares.

Sérgio Carrera de A Melo Neto.

(1) Única veterana entre as 4 oficiais.
(2) As Capitães da PMDF integraram a MINUSTAH na mesma data, em dezembro de 2012.
(3) As oficiais da PMESP integraram a UNMISS na mesma data, em março de 2012.
(4) Apenas duas policiais militares femininas da ativa possuíam experiência em duas Missões de Paz da ONU, uma Tenente-Coronel da PMDF (Timor Leste e Guiné-Bissau) e uma Major da PMGO (Timor Leste por duas vezes). A Capitão PMDF Virgínia serviu no Timor Leste (2008/2009) e agora no Haiti (2012/2013).
(5) IDP – Internal Displaced Person (Campos de Deslocados Internos). Os IDPs no Haiti, especialmente no Departamento de Porto Príncipe, foram criados em virtude do terremoto de janeiro de 2010, que devastou o país e deixou mais de 220 mil mortos (segundo dados do Governo haitiano) e 300 mil (segundo agências internacionais), além de milhares de pessoas desabrigadas.
(6) Gender Focal Points (Pontos Focais de Gênero) são escritórios de atendimento a vítimas de violência sexual e violência doméstica.
(7) FPU – Formed Police Unit = Unidades de Choque/Manutenção da Ordem Pública da ONU. Fazem parte do componente policial das Missões (United Nations Police – UNPOL), mas compõem um contingente policial, com regras próprias e que são responsáveis pela proteção do staff da ONU, da estrutura físicas das instalações, ações de cooperação com a polícia local, operações policiais e conjuntas, check points, ações de choque e controle de distúrbios civis (CDC), dentre outras.
(8) Resumidamente, co-location é o termo para o trabalho conjunto realizado pelo UNPOL no monitoramento e mentoring da polícia local nas atividades diárias.
(9) Essa numeração inclui a dupla participação de 3 oficiais femininas, incluindo a Capitão PMDF Virgínia Lima.

Published in: on março 5, 2013 at 2:07 am  Comments (4)  

Rotação de UNPOLs brasileiros no Sudão do Sul (março 2013)

Segundo informações do Capitão BMRS Marco Antonio (01), cinco oficiais policiais militares (01 Maj e 01 Cap da PMDF; 01 Maj da PMERJ; 01 Cap do RS e 01 Ten da PMPR) receberam a Travel Authorization – TA no dia 21 de fevereiro de 2013 e tiveram suas passagens emitidas para embarque no dia 14 de março.

Os cinco oficiais PM que terminam o tour de missão no Sudão do Sul e iniciam o check out (procedimentos administrativos para receberem autorização para término de missão) no dia 21 de março (entre 21 e 26) em Juba e provavelmente se encontrarão com os new comers entre os dias 24 e 26 de março, após o período de Induction Training, que no caso da UNMISS e de outras 7 missões na África é realizada em Entebbe/Uganda.

A previsão é que o Induction se inicie no dia 19 de março. De acordo com o Capitão Marco, “na pior das hipóteses, a expectativa é que todos os brasileiros se encontrem no dia 24 de março”.

Possivelmente, será a primeira vez que um efetivo policial militar UNPOL brasileiro se encontrará na área de missão durante o período de rotação.

Sérgio Carrera

(1) O Capitão Marco Antonio, da Brigada Militar do Rio Grande do Sul, é veterano da MINUSTAH (2007/2008) e está em vias de terminar sua segunda missão (UNMISS). É o autor e administrador do blog UNPolice.

Published in: on março 2, 2013 at 2:29 am  Deixe um comentário  

Atualização do efetivo UNPOL brasileiro em Missões de Paz da ONU

Confira o efetivo policial militar brasileiro atualmente em Missões de Paz da ONU (01 de março de 2013).

Dos mais de 12 mil policiais da ONU (United Nations Police – UNPOL), apenas 14 são brasileiros.

Efetivo PM brasileiro em Missões de Paz – 27fev2013

Sérgio Carrera

UNPOL

Published in: on março 2, 2013 at 1:51 am  Deixe um comentário  

Policiais militares são agraciados com Medalha da ONU no Sudão do Sul

O dia 07 de setembro, dia da nossa Independência, é geralmente a data escolhida para a outorga da Medalha In the Service of Peace aos policiais militares e militares brasileiros que integram a ONU nas diversas de suas Missões de Paz.

No Sudão do Sul, a Medal Parade neste ano ocorreu com a presença de 05 (cinco) oficiais PM além de outros militares das Forças Armadas que lá trabalham como Observadores Militares (Military Observers – MilObs). A solenidade contou com a participação de autoridades da ONU e de outros policiais e militares estrangeiros que compõem a Missão das Nações Unidas no Sudão do Sul (UNMISS).

Foram agraciados com a Medalha 0s seguintes oficiais: TC PMAL Eliano, Cap BMRS Marco Antonio, Cap. PMSC Jonas Binder, 1º Ten PMESP Renata Cunha e a 1º Ten PMESP Karin Lopes.

Foto acima: TC PMAL Eliano (a direita) sendo condecorado com a Medalha. À esquerda, o Capitão BMRS Marco Antonio, segundo oficial mais antigo do Contingente, aguarda o seu momento.

Foto acima: O Capitão BMRS Marco Antonio, veterano da MINUSTAH (Haiti, 2007/2008)  é agraciado com a Medalha da ONU.

Foto acima: 1º Ten PMESP Karin Lopes recebe diploma após ser agraciada com a Medalha. A sua direita, a 1º Ten PMESP Renata Cunha.

Foto acima: Capitão PMSC Jonas Binder e o Capitão BMRS Marco Antonio.

O 1º Ten PMPR Fábio Barros não conseguiu chegar a tempo para a solenidade devido a problemas no transporte da cidade onde trabalha, no interior do país, até a capital, Juba (mas recebeu posteriormente a sua comenda).

Durante a solenidade, o TC Eliano, Comandante do Contingente, por tradição, fez o discurso em nome policiais militares brasileros:

E o Capitão PMSC fez uma apresentação sobre o Brasil e as polícias militares:

Esse time de policiais militares brasileiros é o primeiro a ser condecorado com a Medalha da ONU no mais novo país da comunidade internacional, o Sudão do Sul, fazendo assim, parte de sua história.

Medalha:

Certificados:

PS: Azul = ONU; Preto = a riqueza do petróleo; Verde = o solo fértil do Sudão do Sul; Branco = a esperança de paz e prosperidade após a luta pela independência.

Parabéns aos nossos “boinas azuis” que tão bem tem representado as nossas instituições policiais militares e a nossa nação.

Capitão Sérgio Carrera

Published in: on setembro 26, 2012 at 12:17 am  Deixe um comentário  

Oficial da PMAL é condecorado com a Medalha da ONU no Sudão do Sul

O Tenente-Coronel Eliano Ferreira Dias, da Polícia Militar de Alagoas, Comandante do Contingente Policial Militar brasileiro na Missão de Paz da ONU no Sudão do Sul (UNMISS) foi condecorado no dia 07 de setembro com a Medalha “In the Service of Peace”, pelos relevantes serviços prestados para o fortalecimento da paz no país africano.

Importante presença da PMAL, onde o seu Comandante-Geral (Cel Luciano) é um veterano de Missão de Paz da ONU, também no continente africano, na década de 1990.

Parabéns!

Cap. Sérgio Carrera

Published in: on setembro 10, 2012 at 2:25 am  Deixe um comentário  

1º Tenente PMESP Karin Lopes coordena Curso de Policiamento Comunitário no Sudão do Sul

No mês de abril de 2012, a 1º Tenente PMESP Karin, Conselheira Técnica da Polícia da ONU (United Nations Police – UNPOL) na Missão de Paz da ONU no Sudão do Sul (UNMISS) foi nomeada coordenadora de um curso de 5 dias de “Policia Comunitária” para líderes locais e comandantes de Postos Policiais na cidade de Malakal, norte do país, num projeto parceiro com o Conselho da Cidade do Upper Nile State.

(Foto: Tenente PM Karin Lopes no Posto Policial de Dengashuff, em Malakal. Fonte: Arquivo pessoal Karin Lopes/FB.)

O Curso faz parte dos esforços da ONU para controlar a criminalidade em áreas rurais e propor parceria entre o Conselho da Cidade, a UNPOL, e as diversas partes que compõem a comunidade, como policiais sudaneses, professoras, líderes e chefes religiosos, e organizações representativas da comunidade e lideranças de gêneros, em especial, a participação da mulher.

Um dos objetivos do Curso de Policiamento Comunitário é de aproximar e estabelecer parcerias entre a polícia e a comunidade.

“A polícia não pode atuar sem a comunidade e/nem a comunidade pode atuar sem a participação da polícia” – afirmou o Chefe da UNPOL County Support Base Team Jayanti Mandasari.

O grupo de 40 alunos era bastante heterogêneo, muitos deles não eram alfabetizados e apenas a metade falava inglês (os demais árabe), motivo pelo qual a Tenente Karin utilizou um Language Assistant. De acordo com a Oficial, ela montou suas aulas com “uma linguagem bastante simples”.

“Minha explanação transcorreu bem tranquila e o mais legal era sentir que minha audiência estava muito receptiva e interessada.” ­ – Afirmou Karin.

(Foto da sala de aula. Detalhe Tenente Karin em pé no corredor – perfil, com uniforme UNPOL Brasil – camisa polo preta, calça ‘camuflado urbano’ e cortuno preto). Fonte: Site UNMISS.

A Tenente PMESP Karin participou de um momento histórico naquela localidade, ao coordenar uma atividade de ensino que visa aproximar a instituição policial local e a comunidade, após anos de conflito no país.

Ao final do curso, todos os alunos fizeram questão de agradecer pessoalmente a Tenente Karin pelos conhecimentos transmitidos de forma clara e objetiva, onde puderam assimilar as mensagens importantes e tentarão por em prática a partir de então.

Sem dúvida, o Brasil mostra-se muito bem representado junto a ONU promovendo ações fundamentais na promoção da paz no Sudão do Sul. É a mulher policial militar brasileira mostrando toda a sua capacidade também no âmbito internacional.

A matéria foi divulgada também em nota no site oficial da UNMISS.

Parabéns a Tenente Karin!

Sérgio Carrera

Published in: on maio 5, 2012 at 5:16 pm  Comments (2)  

Oficiais da PMESP são as primeiras mulheres policiais brasileiras a integrar uma Missão de Paz da ONU no Sudão do Sul

Desde a primeira participação de policiais militares brasileiros na Missão de Paz da ONU no Sudão, em 2005, o país não havia cedido efetivo feminino, o que tem sido uma questão pontual da ONU, ou seja, um maior envolvimento de policiais femininos em Missões de Paz por parte de seus Estados-membros.

Recentemente, com o estabelecimento da UNMISS, com a divisão do Sudão e com a criação do novo país, o Sudão do Sul, o Brasil acaba de enviar seu primeiro contingente de UNPOL, com 05 policiais militares, sendo composto por duas tenentes da Polícia Militar do Estado de São Paulo, a 1º Tenente Karin e a 1º Tenente Renata.

Foto: Id funcional da Tenente PMESP Karin Lopes (Março 2012). Arquivo pessoal/F.B. Ten Karin.

As duas policiais militares brasileiras chegaram em Entebbe/Uganda para a primeira parte do Induction Training e em seguida aterrissaram na capital do Sudão do Sul, Juba, onde terminaram seu período de treinamento inicial, sendo ambas destinadas para a cidade de Malakal, capital do Upper Nile State e a segunda maior cidade do Sudão do Sul.

Foto: Tenente PMESP Karin Lopes en Entebbe/Uganda (Março 2012). Arquivo pessoal/F.B. Ten Karin.

As ilustres oficiais tem uma longa e complexa missão como Conselheiras Técnicas da ONU junto a Polícia do Sudão do Sul, onde irão atuar, principalmente, no monitoramento, treinamento e aconselhamento dos policiais locais, em parceria com policiais de outros países que integram o componente policial da ONU (United Nations Police – UNPOL) na UNMISS.

A participação das Tenentes Karin e Renata é um marco importantíssimo para o país, que ainda precisa aumentar e fomentar uma maior inclusão de policiais femininas nas Operações de Paz da ONU. Nesse caso, em particular, as policiais militares brasileiras desempenharão funções fundamentais para o fortalecimento das comunidades e instituições policiais em Malakal, contribuindo não apenas com a Missão da ONU no Sudão do Sul, mas com a imagem do Brasil e da instituição policial de origem delas, a Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP).

Toda a sorte, saúde e sucesso as nossas policiais, com a certeza de que farão um trabalho que será motivo de orgulho para seus familiares, amigos e colegas de profissão!

Sérgio Carrera

Published in: on abril 22, 2012 at 6:18 pm  Comments (5)  

Estrutura das instalações do Capitão Marco no Sudão do Sul

A barraca abaixo será a Base do Capitão BMRS Marco Antonio na cidade de Akobo/Sudão do Sul e serve como alojamento, cozinha e escritório. A estrutura conta com ar condicionado, banheiros e chuveiros. Mas como não dispoe de caixa d’água, ou seja, não conta com sistema de descarga… balde e caneca!

Fonte: Arquivo pessoal/FB Cap. Marco.

Published in: on abril 16, 2012 at 6:03 pm  Deixe um comentário  

Capitão Marco e Capitão Jonas na primeira atividade de aconselhamento técnico no Sudão do Sul

Primeira atividade de co-location (aconselhamento técnico) aos policiais do Sudão do Sul – SSPS – South Sudan Police Service. Na foto aparece parte da equipe de UNPOLs de Akobo. Dois policiais de Uganda, um da Zâmbia, um da Bósnia, os capitães policiais militares brasileiros, Marco e Jonas Binder. Este local é o pátio interno da Police Station de Akobo.
 
Capitão BMRS Marco Antonio
 
Fonte: Arquivo pessoal/FB Cap. Marco.
Published in: on abril 16, 2012 at 5:32 pm  Comments (1)  

Onde está mais quente??? Sudão ou Haiti?

O calor está tão forte nesses últimos dias, que postamos agora painéis derretidos das viaturas policiais nas Missões de Paz sob responsabilidade de policiais militares brasileiros.

Painel de VTR da UNPOL da ONU na Missão de Paz no Sudão do Sul (UNMISS) – Fez 46 C esta semana (Foto Acervo Pessoal Cap. BMRS Marco):

Painel de VTR da UNPOL da ONU na Missão de Paz no Haiti (MINUSTAH) – (Foto Acervo Pessoal TC PMBA Issa):

Published in: on abril 12, 2012 at 9:02 pm  Deixe um comentário  

Policiais militares brasileiros recebem “deployment” no Sudão do Sul

Os policiais militares recém-chegados para compor a Missão de Paz da ONU no Sudão do Sul (United Nations Mission in South Sudan – UNMISS) receberam o seu “deployment” (classificação). Eis os locais de trabalho dos Policiais da ONU (United Nations Police – UNPOL) brasileiros no país africano:

 1)      TC PMAL Eliano(Comandante de Contingente/Contingent Commander – CC) ficou classificado na Sede da Missão, na cidade de Juba (assim como os demais seniors/CC de cada contingente);

2)      O Capitão BMRS Marco e Capitão PMSC Jonas foram classificados na cidade de Akobo, leste do país, próximo à fronteira com a Etiópia.

3)      A Tenente PMESP Karin e Tenente PMESP Renata foram classificadas na cidade de Malakal, capital de um estado ao Norte que faz fronteira com o Sudão.

Segundo o Capitão BMRS Marco Antonio, Juba tem uma base estruturada, embora a fila de espera de conteiner seja grande. A cidade oferece moradia em hotéis e até em casas, mas tudo muito caro, motivo pelo qual a maioria opta por morar na base.

No interior, nas capitais dos 10 Estados do Sudão do Sul, a ONU está estruturada em suas bases e também tem conteiners sobrando. Para quem quiser morar nas bases (descontam 21 dólares por dia direto do MSA = aluguel 630 dólares), com ar, cama, mesa, armário, roupeiro, frigobar e TV.

Com a criação da missão só no Sudão do Sul, a ONU começou a abrir bases em municípios no interior dos Estados, denominados County Base Support (CBS). Muitas estão em construção ainda, caso de Akobo, cidade onde trabalharão os Capitães Marco e Jonas.

 

Ambos ainda não sabem se terão conteiners à disposição deles ou se terão que morar inicialmente em Barracas da ONU (não são barracas tipo acampamento, mas maiores que são divididas em dormitórios individuais).

Como o MSA da ONU prevê o gasto com alimentação, os policiais militares brasileiros no interior terão que administrar da melhor forma possível o estoque de alimentação. Por isso, todo o pessoal que vai para o interior, que não seja capital de Estado, faz um rancho com enlatados e tudo que não seja perecível e despacha pelo “cargo” da ONU.

O serviço de internet é fornecido por 3 operadoras de telefonia celular, que fornecem modem 3G e que cobrem todo o país. Não são tão rápidas como em outros países, mas oferecem um serviço básico fundamental nos dias de hoje.

Sérgio Carrera

Published in: on abril 7, 2012 at 10:45 pm  Deixe um comentário  

First Pictures from Police Captain Marco Antonio (BMRS), Brazilian UNPOL in South Sudan (april 2012)

Veteran from the United Nations Peacekeeping Mission in Haiti (2007/2008), Brazilian Police Captain Marco Antonio (Rio Grande do Sul Police Department/Gendarmerie – Brigada Militar do Rio Grande do Sul – BMRS) heads towards South Sudan and begins his activities as UN Police (UNPOL) on promoting human rights, peace and international security, placing BMRS and Brazil on a high level position on assisting structuring the new police agencies on “unstable countries”.

All the best and success on the new mission!

Bellow:

United Nations HQ in Enttebe, Uganda.

 

 
Bellow:
UN Base in Juba, South Sudan. At least 40 C everyday.

Published in: on abril 7, 2012 at 12:19 am  Deixe um comentário  

Primeiras fotos do Capitão BMRS Marco na Missão de Paz da ONU no Sudão do Sul (abril 2012)

Veterano da Missão de Paz da ONU no Haiti (2007/2008), o Capitão da Brigada Militar do Rio Grande do Sul (BMRS) segue para o Sudão do Sul e inicia sua atuação internacional na promoção dos direitos humanos, paz e segurança internacional, colocando a BMRS e o Brasil em posição importante na formação de instituições policiais em países frágeis. Sucesso na missão que ora se inicia!

 

“Base da ONU em Entebbe – Uganda”
 
“Foto em um dos estacionamentos da Base da ONU em Juba – Sudão do Sul. Calor de no mínimo 40 Graus todos os dias.”
Published in: on abril 6, 2012 at 11:20 pm  Deixe um comentário  

Brazilian female police officers in United Nations Peacekeeping Operations – as of 04 April 2012

Currently, Brazil has only 04 female police officers serving in United Nations Peacekeeping Operations: 02 in East Timor (one police Capt. From Bahia Police Department – PMBA, and one Second Lt. from São Paulo State Police Department – PMSP) and 02 in South Sudan (02 Second Lt.)

Most recently, 03 female police captains from the Brazilian Federal District Military State Police Department (Polícia Militar do Distrito Federal – PMDF) have been appointed to the UN Missions in Guiné-Bissau (01) and East Timor (02).

Of the 04 UN Peacekeeping Missions that Brazil have police officers deployed, MINUSTAH (Haiti) is the only one that has never had a Brazilian female police officer.

We are making some progress… very slowly, though!

Sérgio Carrera

Published in: on abril 5, 2012 at 4:27 am  Comments (2)  

Policiais militares brasileiras em Missões de Paz da ONU – Situação em 04 de abril de 2012

Atualmente, o Brasil conta com apenas 04 policiais femininas em Missões de Paz da ONU, duas no Timor Leste (uma Capitão da PMBA e uma Segundo Tenente da PMESP) e 02 no Sudão do Sul (duas 2 Tenentes).

Mais recentemente, 03 Capitães da PMDF foram indicadas para as Missões na Guiné-Bissau (01) e Timor Leste (02).

Das 04 Missões de Paz que contam com a presença de policiais militares brasileiros, apenas a MINUSTAH (Haiti) nunca contou com policiais femininas.

Estamos progredindo… mesmo que a passos lentos…muito lentos.

Sérgio Carrera

Published in: on abril 5, 2012 at 12:49 am  Deixe um comentário  

Capitão BMRS Marco relata chegada do primeiro contingente policial brasileiro no Sudão do Sul (março 2012)

(transcrição)

“Já estamos no Sudão do Sul, mas chegamos em Juba somente hoje (30/03/2012). Ontem fomos até o aeroporto, fizemos o check in , esperamos dentro do setor de embarque até a hora do voo (14 hs) e ai cancelaram o voo da ONU. Disseram que era por causa do mal tempo em Juba.

Aí tivemos que voltar para o Hotel. E novo procedimento hoje de manha. Porém nova espera, pois o avião decolou de Juba e teve que voltar ao aeroporto. Um Oficial de El Salvador, da Aeronáutica, que está chegando na Missão e estava no mesmo voo nos contou que telefonou para um amigo dele do MovCon em Juba e ele disse que o avião não decolou ontem porque quando estava taxiando bateu em outro avião estacionado. Então, hoje decolou e sentiu um problema tendo que retornar. Mandaram um avião maior para nós e deu tudo certo.

Quando chegamos aqui fomos recebidos pelos militares brasileiros que estão trabalhando na Missão e estão nos dando o suporte inicial. Ficaremos dividindo nos conteiners deles até o nosso deployment. Eles são pequenos, mas é o que a casa oferece, e tem sido excelente por parte dos nossos novos amigos compatriotas. Vou dormir em um colchão inflável emprestado pelos militares. Eles estão sendo muito atenciosos conosco. Se não estivessem aqui, estaríamos “sem pai nem mãe”.

Amanhã iniciamos o treinamento, 2 dias inteiros. No terceiro dia será o teste de direção. Parece que não seremos “lotados” antes do final de semana por causa do feriado de páscoa. Pelo que os militares nos disseram, pois já fizeram um prévio contato com a rotation unit, as mulheres ficam em Juba, e os homens vão para o interior. Estão tentando nos levar para locais que tenham militares brasileiros, o que seria muito importante.

Aqui em Juba existe problema de acomodações. Tem fila de espera para os conteiners, cerca de 200 pessoas nos disseram. Um capitão da Aeronáutica que está quase em check out, recebeu o dele há pouco tempo. Por causa disso, os hotéis estão lotados e o pessoal “fincando a faca” nos internacionais, ou seja, mesma coisa que no Haiti. Já no interior tem conteiner sobrando, individuais, com ar condicionado. (Média de $ 21/dia).

Vamos mantendo contato.

Marco

Capitão Brigada Militar do RS – BMRS

UNPOL no Sudão do Sul”

Published in: on abril 4, 2012 at 11:44 pm  Comments (2)  

Policiais militares brasileiros chegam bem e iniciam Induction Training em Uganda para compor Missão de Paz da ONU no Sudão do Sul

Retificando a última postagem sobre o Sudão do Sul, esclareço que 05 policiais militares embarcaram para o Sudão do Sul: TC PMAL Eliano, Cap BMRS Marco, Cap PMSC Jonas, Ten PMESP Renata e Ten PMESP Karin. (O Tenente PMPR Fábio Barros aguarda entrevista para se juntar aos demais).

Segundo informações recebidas pelo amigo Capitão Marco Antonio, eles chegaram ontem às 19:10 hs horario local (06 horas + que o Brasil) e já iniciam o induction training hoje.

Eles ainda não foram informados quando seguirão para Juba, capital do Sudão do Sul, mas acreditam que na próxima segunda-feira.

Mesmo cansados por causa do jetleg (diferença de fuso horário), todos estão muito bem.

Alem dos 05 brasilieros, no treinamento também conta com:
– 10 policiais da Nigéria,
– 04 da Malásia,
– 06 da Finlândia, e
 – militares da Alemanha, Índia, Holanda e El Salvador.

Continuaremos postando as informações sempre quando recebidas.

Abraço e sucesso aos amigos na África.

Sérgio Carrera

Published in: on março 28, 2012 at 3:07 pm  Deixe um comentário  

Policiais militares brasilieros seguem para a Missão de Paz no Sudão do Sul

Quatro policiais militares brasileiros embarcam amanhã, segunda-feira, dia 26 de março de 2012, para compor a Missão de Paz da ONU (UNMISS) no recém-criado Sudão do Sul. Os policiais militares embarcam de Guarulhos com destino a África do Sul e de lá partem para Entebbe (Uganda), local onde farão o Induction Training. Após o treinamento inicial, se deslocarão ao Sudão do Sul em aviação própria da ONU, com previsão de chegada para o próximo sábado.

Importante destacar a participar do veterano da MINUSTAH (Haiti), Cap. BMRS Marco Antonio, do Capitão PMSC Binder e de 2 oficiais femininas do Estado de São Paulo, Tenentes Karin e Renata, aumentando a participação policial feminina brasileira em Missões Internacionais.

O quinto brasileiro, Tenente PMPR Barros continua aguardando a entrevista (telefone) para seguir e se juntar aos demais.

Muita saúde, paz, sucesso e a certeza de que muito bem representarão o nosso país e instituições nesse ano na África.

Abraço,

Sérgio Carrera

Published in: on março 26, 2012 at 2:35 am  Deixe um comentário