Major da PMDF assume cargo no Departamento de Paz da ONU

Sérgio Carrera, major da Polícia Militar do Distrito Federal, pretende aproveitar ao máximo a experiência e abrir portas para o Brasil na área de segurança pública

Maria Isabel Felix *02/08/2017 19:30 – Atualizado em 02/08/2017 19:17
2
Sérgio Carrera integrará a Divisão Policial do Escritório de Estado de Direito e Instituições de Segurança – Foto: Arquivo Pessoal

 

“O mundo é muito grande e não podemos fechar as portas para o vizinho”. É assim que Sérgio Carrera relembra as experiências que passou como promotor da paz. Recentemente, o major da Polícia Militar do Distrito Federal foi selecionado para integrar a Divisão Policial do Escritório de Estado de Direito e Instituições de Segurança (Orolsi) do Departamento de Operações de Paz, localizado na sede da ONU, em Nova York. É a primeira vez que um brasileiro consegue passar no longo e difícil processo seletivo para o cargo.

 

As atribuição são muitas. Em resumo, Sérgio deverá atuar com direitos e paz na área de segurança, sendo conselheiro de chefes das divisões policiais, fazendo a gestão administrativa relacionada a emprego policial em áreas de conflito, entre outras funções. Ansioso com a nova experiência como policial, o major pretende abrir portas para o Brasil. “Poderei ter várias experiências e trabalhar com propostas de paz. É uma oportunidade de trazer novidades em segurança pública para o país”, afirma Carrera.

A inspiração de trabalhar a fim de alcançar a paz vem desde cedo. “Meu pai foi promotor da paz na ONU. Me encantava o trabalho dele”, relembra. “Certa vez, ele foi para Moçambique no período de guerra no país. Curioso em saber como era a realidade dele, viajei para lá nas últimas férias”, relembra o major.

Com mais de 20 anos de serviço policial, Sérgio Carrera atuou na Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (MINUSTAH) em 2007 e 2013, participou da equipe de negociação de reféns da PMDF e atuou como consultor internacional da ONU, além de fazer palestras em vários países sobre a promoção da paz.

Além da formação policial, Carrera é graduado em direito e relações internacionais, com mestrado em segurança e paz. Também é membro do corpo docente do Instituto Superior de Ciências Políticas. Desde maio de 2016, o major exercia a função de Comandante do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur) da PMDF. Espera-se que Sérgio assuma o novo cargo na ONU dentro de pouco dias.

Matéria publicada no site do Jornal Correio Brasiliense, em 02 de agosto de 2017.

Clique aqui para a matéria no site.

Anúncios

Major Sérgio Carrera irá trabalhar no DPKO em Nova York

Matéria publicada no blog UN Police, do veterano Major RS Marco Antonio.

Veja matéria na íntegra aqui.

Foi com imensa satisfação que li a informação postada no facebook na última segunda-feira, na página “O Brasil e as Operações de Manutenção de Paz“, que o meu amigo e irmão de missão no Haiti, Major da Polícia Militar do Distrito Federal, Sérgio Carrera, foi selecionado para exercer uma função policial no Departamento de Operações de Paz da ONU (Department of Peacekeeping Operations – DPKO) em Nova York. Tive a oportunidade de trabalhar com o então 1º Tenente Carrera na Missão de Paz da ONU no Haiti (MINUSTAH) no segundo semestre de 2007, oportunidade em que moramos, juntamente com o Major Braga – PMPA – e o Capitão Freitas – BMRS – no mesmo apartamento em Porto Príncipe.

1

O Major PMDF Sérgio Carrera é um Oficial extremamente capacitado para fazer história e se tornar o primeiro policial militar brasileiro a ocupar um cargo estratégico no Secretariado da ONU, em sua sede, na cidade de Nova York. No decorrer de pouco mais de vinte anos de serviço policial, o Major Sérgio Carrera possui uma trajetória de destaque e competência nas diversas unidades policiais em que trabalhou, quer sejam unidades operacionais de área, unidades especializadas, de ensino ou de gestão de pessoal, sendo membro do corpo docente do Instituto Superior de Ciências Policiais (ISCP) e membro da equipe de Negociação de Reféns da PMDF entre os anos de 2006 e 2012. Além da formação policial, o Major Sérgio Carrera possui duas outras graduações, em Direito e Relações internacionais, bem como concluiu com méritos o Mestrado em Ciência Política.

Sua experiência internacional também é vasta, pois é  consultor internacional de “Polícia e Direitos Humanos”, “Uso da Força Policial” e de “Policiamento Discriminatório/Preconceituoso” do Alto Comissariado de Direitos Humanos da ONU em Genebra, na Suíça, bem como foi nomeado Consultor Internacional do Alto Comissariado em uma missão de 90 dias na Papua Nova Guiné, em 2015, para a implantação do projeto de Direitos Humanos na Polícia Nacional daquele país. Foi instrutor de cursos UNPOC na Suécia, Noruega e no Brasil, onde foi um dos idealizadores do curso UNPOC promovido pela PMDF. Na foto abaixo, durante a cerimônia de encerramento do curso UNPOC na Suécia.

É instrutor/docente/consultor em vários países, dentre os quais a Suécia, Noruega, Canadá, China, Argentina, Chile, Uruguai e Haiti. Também participou em várias oportunidades como Instrutor convidado do Estágio Preparatório para Missões de Paz do Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil – CCOPAB – no Rio de Janeiro.

O Major Sérgio Carrera participou de duas Missões de Paz da ONU no Haiti , sendo a primeira em 2007, como já mencionei, e a segunda em 2013. Na foto a seguir o Oficial aparece recebendo a Medalha “In The Service Of  Peace” em Porto Príncipe em outubro de 2007.

… o Major Carrera, que exerceu, entre outras, a função de Coordenador e Instrutor do Advanced Training da Seção de Desenvolvimento de Recursos Humanos (Human Resources Development Unit – HRDU),  aparece conduzindo avaliação em policiais internacionais em sua segunda passagem pelo Haiti em 2013.

Ainda dentro do tema Missões de Paz, o Major Sérgio Carrera é autor do livro “A Serviço da Paz: relatos de policiais militares em missões de paz. Volume I – África”, além de ser autor de vários artigos relacionados ao serviço policial nas missões de paz, ser palestrante, orientador e ministrar aulas sobre temas de polícia, direitos humanos, segurança e paz internacionais.
Atualmente, desde o mês de maio de 2016, exerce a função de Comandante do Batalhão de Policiamento turístico (BPTur) da PMDF.

O processo seletivo para os cargos na ONU é longo e extremamente difícil, pois, por exemplo, para os cargos de secondment(cargos de nível profissional P) em missões de terreno ou em sedes da ONU, todos os estados-membros são convidados a indicar 1 ou 2 policiais para cada cargo ofertado e, atualmente, a ONU conta com 193 países membros.
No Brasil, além disso, o processo ainda ganha outro componente decisivo que pode ser na verdade um complicador, visto que somos polícias estaduais e dependemos do aval também do Governador de nosso Estado para participar dos certames. Nesse aspecto o Major Sérgio Carrera teve, desde o início, o total apoio do  Comandante-Geral da PMDF e do Governo do Distrito Federal – GDF, através da Casa Militar do GDF, visto que nos últimos 3 anos, sempre que as oportunidades surgiram, o Oficial foi indicado e concorreu a outros dois cargos estratégicos no HQ da ONU em Nova York, não obtendo êxito total esperado, pois seguiu nestes dois certames até a penúltima fase (prova discursiva online), não sendo escolhido a integrar a short-list da última etapa.
Já no terceiro processo seletivo, iniciado em maio de 2016, no qual o Comandante-Geral da PMDF, com o aval do Governo do DF, indicou o Major Sérgio Carrera para concorrer a um cargo estratégico na Divisão Policial do Escritório de Estado de Direito e Instituições de Segurança (OROLSI) do Departamento de Manutenção de Operações de Paz (DPKO), localizado na sede da ONU em Nova York, o desfecho foi diferente. Pois o referido Oficial foi selecionado para a short-list em novembro de 2016 e participou da última fase da seleção: um painel composto por 4 entrevistadores, com duração aproximada de 40 minutos, no qual foram feitas perguntas que abrangiam o conhecimento macro sobre conceitos, princípios, valores, e o  sistema ONU, entre outros, além de questionamentos mais específicos do cargo ao qual o Major Sérgio Carrera estava se candidatando. Detalhe: essa última fase foi conduzida nos idiomas inglês e francês.
Para a grata satisfação de todos os amigos e familiares que estavam torcendo pelo sucesso do Carrera, em fevereiro deste ano, o Chefe da OROLSI informou através de ofício ao Embaixador do Brasil junto a ONU, Sr. Mauro Vieira, a confirmação da aprovação do Major PMDF Sérgio Carrera para o cargo de Police Officer, nível P/3. Vencidos os procedimentos burocráticos de praxe, o Oficial deverá assumir suas funções nos próximos dias.
A Polícia Militar do Distrito Federal, através do seu Comandante Geral, e o Governo do Distrito Federal, através da Casa Militar, estão de parabéns por novamente assumirem a posição de protagonismo e destaque no âmbito das Policias Militares brasileiras no tema Missões de Paz e participação policial nas Missões da ONU. Bem como a Missão Permanente do Brasil junto a ONU, em especial o Embaixador Mauro Vieira, por acreditarem no potencial dos policiais brasileiros em bem representar nosso país em tão importante cargo junto às Nações unidas!

*Resumo sobre o cargo:
Atuar como Conselheiro e dar o necessário apoio à Divisão Policial em questões relacionadas ao componente policial nas operações de manutenção de paz. Assegurar a adesão dos policiais em missão no terreno ao fiel cumprimento das tarefas previstas em seu mandato; Aconselhar e orientar o componente policial em suas atividades; avaliar e analisar o progresso dos componentes policiais; e, comprometer-se com todas as outras tarefas necessárias para assegurar a adequada administração e documentação de questões relacionadas com o efetivo policial em missões de campo. Aconselhar e orientar as missões de campo em questões de orçamento; atuar como principal ponto focal entre o Quartel-General em NYC e os componentes policiais em missões de campo em questões de administração e coordenação; conduzir a avaliação inicial relacionada à preparação dos planos operacionais para o componente policial nas missões de manutenção de paz; Aconselhar na preparação dos Conceitos de operação policial; Participar na preparação do plano de contingências para o efetivo policial nas missões em andamento, em fase de redução de efetivo e na prospecção de futuras missões; e, preparar materiais com antecedentes, notas informativas  e questões de estudo sobre temas relacionados com manutenção de paz. Trabalhar em estreita coordenação com  o Gabinete de Assunto Militares,  com as Representações dos Estados Membros, com o Gabinete de Operações (especialmente as equipes de Operações integradas), com o Departamento de Apoio às missões de Campo (DFS) e outros gabinetes/escritórios do Secretariado e das agências da ONU.

 

 

Published in: on agosto 9, 2017 at 6:42 am  Deixe um comentário