Os processos de gestão dos policiais da ONU (Alemanha)

Alemanha

(2010)

O primeiro envio de policiais alemães para Operações de Paz ocorreu em 1989 na Namíbia e desde então vem participando de Missões em diferentes Organismos Internacionais: ONU, União Europeia (UE), Organização para Segurança e Cooperação da Europa (OSCA) e União da Europa Ocidental (WEU). A Alemanha já enviou aproximadamente 5670 policiais para Missões de todas as essas Organizações. Em 2009, a Alemanha contribuía com 214 policiais, sendo que desses, 24 estavam em missões da ONU[1]. É uma das três instituições policiais credenciadas pela ONU como certificadora de Cursos de Policial da ONU (United Nations Police – UNPOL).

A Alemanha não participa com o envio de tropas policiais (i.e., unidades de Choque – FPU ou de Operações Especiais – SWAT), pois, segundo GROSSMAN[2] (2009), o enfrentamento de distúrbios civis pela Unidade de Choque alemã se caracteriza pelo enfrentamento direto (contenção corpo a corpo), sem a necessidade de utilização de armas e artefatos comuns a outras tropas de choque, o que inviabiliza o emprego da tropa alemã no emprego de operações de choque. Assim, a Alemanha investe apenas em missões individuais, não participando de missões coletivas (FPU e SWAT).

O processo de seleção na Alemanha é ofertado a todas as instituições policiais dos diferentes estados federados do país. Todos os níveis policiais (federal, estadual e local) enviam efetivos para a seleção, que consiste em: requisitos básicos e teste de proficiência em língua inglesa. A bateria de provas constitui-se de um grupo de tarefas e discussão, apresentação e entrevista multidisciplinar. Os requisitos básicos do candidato são:

  1. a) Experiência mínima de 8 anos; b) Boas condições físicas e de saúde; c) Proficiência no idioma inglês; d) Habilidade em lidar com o estresse; e) Autodisciplina; f) Capacidade de trabalhar sozinho e improvisar; g) Habilidade de se comunicar; h) Comportamento exemplar e boa apresentação pessoal; i) Habilidade em tecnologia da informação (computação básica); j) Carteira de habilitação; e, l) Imparcialidade. (GROSSMAN, 2009)

Na fase de treinamento e pré-desdobramento, o candidato é submetido a um treinamento em idioma estrangeiro e passa por um curso básico com duração de duas semanas, que o qualificará para eventual designação. Quando da nomeação e indicação de um policial alemão, este fará outro curso especial, de uma semana, específico para área da missão onde irá servir.[3] Os oficias de maior patente terão um módulo especial de mais três dias de curso, o que os guiará para funções de chefe de contingente, com atribuições específicas normatizadas por seu governo e pelos Standard Operating Procedures (SOP) de cada Missão de Paz. Existem 3 Centros de Treinamento Policial para Missões de Paz na Alemanha e eles realizam aproximadamente 12 cursos de Policial da ONU (United Nations Police Officers Course – UNPOC) por ano, fora os cursos específicos.

O mandato de missão para os policiais alemães é de seis meses, com possibilidade de extensão de 3 meses mais 3 meses finais, o que completaria um ano, caso haja interesse do policial, da Polícia do país e da Polícia da ONU. Durante a missão são disponibilizados meios de comunicação diretos para contato com o meio profissional, social e familiar. Há um plano emergencial com gerenciamento de crises, que está em condições de ser posto em prática em caso de necessidade, inclusive com o envio de tropas especiais da Alemanha em casos de evacuação.

A política de recursos humanos consiste também em eventos sociais como suporte em datas comemorativas e especiais, tais como: aniversários, natal e ano-novo. Existe também o apoio de caráter profissional, administrativo (financeiro, viagens), médico e legal, além de amparo e programas de apoio psicológico e de ajuda para as famílias.

Ao retornar para casa, para reintegração à corporação de origem, o policial alemão passa por um curso de readaptação de uma semana. O policial fica impedido de participar de outra Missão por um ano, e receberá apoio psicológico durante esse período. Todavia, casos excepcionais podem ser analisados para que o interstício possa ser diminuído.

Um policial alemão ocupa cargo no Integrated Training Service – ITS e também no Departamento de Operações de Paz (Department of Peacekeeping Operations – DPKO) na sede da Organização das Nações Unidas – ONU. Ademais, a Missão Permanente da Alemanha junto a ONU possui um Adido Policial, que trata dos assuntos relativos a Missões de Paz.

[1] Dados referentes à outubro de 2009.

[2] Normen Grossman foi o chefe da Seção para Cooperação Internacional da Policia Federal da Alemanha (2009).

[3] A única exceção é feita ao caso do Afeganistão, onde o Curso tem duração de 3 semanas.

Anúncios
Published in: on fevereiro 21, 2016 at 8:20 pm  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://missaodepaz.com/2016/02/21/os-processos-de-gestao-dos-policiais-da-onu-alemanha/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: