Capitão Emerson – PMSC – envia relato sobre a missão no Sudão

 

Pegando a deixa do Cap. BMRS Marco Antonio, faço questão de publicar o texto enviado pelo Cap. PMSC Emerson, que integra a Missão de Paz da ONU no Sudão 0 UNMIS. Vale a pena!

Confira as fotos no Blog UN Police!

Sérgio Carrera

“UNPOLS BRASILEIROS NO SUDÃO – UNMIS 2010/2011
Chegamos em solo Sudanês no dia 09 de março de 2010, mais de três meses depois de realizar a entrevista por telefone, última etapa do processo seletivo, que foi no dia 06 de dezembro de 2009 e 3 meses depois do check-out dos três brasileiros que aqui estavam, Maj PMERJ Silva, Ten PMSP Bruno e Ten PMMT Menin, que deixaram o Sudão no dia 10 de dezembro de 2009. Pois bem.
Com a estimada ajuda do Maj Silva, com quem mantivemos contato um bom tempo antes de chegar, já tínhamos certa noção das atividades que rolavam por aqui. Aportamos no Sudão em apenas dois Oficiais, eu, Capitão PMSC Emerson Fernandes e o 1º Tenente PMESP Carlos Alberto Mello e Silva. Éramos pra vir em três brasileiros, substituindo os três que aqui estavam, mas um dos brasileiros que viria conosco acabou reprovando na entrevista por telefone e não veio. Assim que cheguei aqui e obtive esta informação, entrei em contato com o COTER para que eles providenciassem outro Oficial urgente. Ouvi dizer que estava para vir um Tenente do Paraná, mas já estamos há 75 dias aqui e esta informação não se confirmou. Como esta a minha segunda Missão, eu já cansei de falar sobre a nossa representatividade pífia em missões de paz. Quiçá um dia isso mude, tenho bastante esperança nisso. Por isso não vou me aprofundar muito. O fato é que somos em apenas dois policiais, dentre quase 700 de 40 nacionalidades diferentes, e nos constituímos no menor efetivo policial da UNMIS, entre os países contribuintes. E o Brasil ainda quer assento permanente no Conselho de Segurança. O fato é que sempre desempenhamos muito bem a nossa parte. O Maj Silva, que aqui estava, foi Team Site Leader durante praticamente toda a Missão e agora eu e o Mello estamos em uma situação muito confortável, apesar do pouco tempo de Missão.
Após a nossa chegada, realizamos o Check-in e o Induction Training entre os dias 10 e 20 de março e fomos designados para trabalhar no setor II, Team Site WAU, que fica localizado na sede do setor. O setor II é um dos maiores da Missão e o nosso Team Site é o maior do setor e o segundo maior de toda a Missão, com cerca de 25 policiais internacionais (16 equivalentes aos nossos Oficiais, 09 equivalentes aos nossos Praças), 6 Language Assistants e 1 Office Assistant. Chegamos em Wau no dia 21 de março de 2010. WAU é a segunda maior cidade do Sul do Sudão (140 mil hab.) e, como eu já disse, é a sede do Setor II da Missão, que congrega 05 Team Sites em 4 Estados diferentes do Sudão. Como poderá ser visto na figura a seguir, a UNMIS está direcionada inteira para o Sul do Sudão.

Em relação ao exercício das nossas atividades na Missão, chegamos no Team Site e começamos, como todos, a trabalhar na atividade de monitoramento da atividade policial local, aqui chamada de co-location. Co-location nada mais é do que a visita diária aos Distritos policiais na AOR do Team Site para verificar se existem alterações no serviço policial, quantos estão de serviço, qual é a situação dos presos, quais foram as ocorrências nas últimas 24hs, etc… sempre acompanhado de um pequeno briefing de capacitação acerca de um assunto previamente estabelecido. Porém, tanto eu quanto o Mello permanecemos pouquíssimo tempo na atividade de co-location. Para a nossa grata surpresa, ascendemos bastante rápido nas funções aqui. Após dez dias de co-location, eu e o Mello fomos ministrar instrução em um curso de FPU (Riot Control) por dez dias. Com um mês de Team Site, fui convidado para exercer a função de Operations Officer do Team Site, a qual aceitei prontamente, e dez dias depois, o Mello recebeu o convite para ser o Senior Operations Officer do Setor. Atualmente, após 75 dias de Missão, estou exercendo a função de Acting Team Site Leader de Wau (O Team Leader está de CTO) e o Tenente Mello está trabalhando no Setor, já efetivado. Ele só está esperando o check-out do chefe da seção, para, muito provavelmente, assumir a chefia de operações do setor, que é responsável por cinco Team Sites. Ambos fomos convidados para trabalhar na seção de treinamento do setor, e provavelmente ser o Sector Training Coordinator, haja vista que os três policiais que trabalham naquela seção estão saindo nos próximos três meses. Nesse exato momento nossa situação é muito confortável. No mês que vem haverá anúncio para a vaga de Team Site Leader e também para a vaga de Deputy Sector Commander. Eu vou aplicar para Deputy SCD e, se não der certo, posso aceitar o convite de Sector Training Coordinator, enquanto o Mello muito provavelmente será o Senior Sector Ops Officer. Esse é o nosso “Picture” no momento, com menos de três meses de Missão.
Nenhum de nós dois ainda pegou o primeiro CTO. Eu sairei no dia 02 junho, após 84 dias e o Mello ainda esperará um pouco mais. Abaixo publico algumas fotos de nossas atividades “so far”.

Acerca da relação entre a Missão de Paz que estamos participando e a Missão de Paz em Darfur, cabem também algumas explicações. O Sudão é o único país do mundo a sediar duas Missões de Paz completamente diferentes e independentes uma da outra. Estão operando no Sudão a UNMIS (United Nations Mission In Sudan), direcionada inteiramente a atender ao Sul do País, devido a um processo de separação que está em curso e cujo período decisivo se dará no mês de Janeiro de 2011, com a realização de um Referendo para decidir se a população do Sul do Sudão quer ou não se separar do Norte. Tudo indica que a população optará pela separação e também tudo indica que ela não será muito pacífica. Mas nós ainda estaremos aqui para ver o que vai acontecer. E tem também a UNAMID (United Nations African Union Mission In Darfur). A UNMIS só opera no Sul do Sudão e a UNAMID só opera em Darfur. A UNMIS está “under chapter six” e a UNAMID está “under chapter seven”. Evidente que a situação em Darfur é bem mais tensa que nas demais regiões do país. Esses seqüestros e inclusive assassinatos de boinas azuis que ocorrem em Darfur com certa freqüência, ainda não presenciamos nenhum por aqui. Mas aqui, apesar de não ser igual à Darfur, as hostilidades em relação aos boinas azuis vem aumentando e furtos e roubos em residências ocupadas por internacionais acontecem com freqüência. A única coisa que liga as duas missões é um escritório de ligação da UNAMID que tem na sede do MHQ da UNMIS em Khartoum, nada mais. Só para exemplificar, não existe a possibilidade de nós sermos deslocados para lá e vice-versa.

Por enquanto acho que era isso. Desculpe a demora. Você tem autorização para publicar tudo o que eu escrevi aqui, assim como as fotos e se por acaso tiver mais alguma dúvida em relação à Missão é só falar, porque admiro o trabalho de divulgação de vocês em prol dos Boinas Azuis brasileiros, mormente os UNPOLs. Mandarei também uma cópia desse documento para o Maj Silva, da PMERJ e para o Sérgio Carrera, da PMDF.
Grande abraço!!
Emerson Fernandes
Capitão PMSC
UNOTIL – 2005/2006 – UNMIS 2010/2011”

Anúncios
Published in: on maio 27, 2010 at 1:07 pm  Comments (5)  

The URI to TrackBack this entry is: https://missaodepaz.com/2010/05/27/capitao-emerson-pmsc-envia-relato-sobre-a-missao-no-sudao/trackback/

RSS feed for comments on this post.

5 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Já postei no meu blog leonardosantanna.wordpress.com

    Valeu,

    LS

  2. Olá Capitão,

    Interessante ter acesso a estas informações, acho bastante válida a participação de policiais brasileiros em missões de paz, peguei um link de vosso Blog no Blog do Major Leonardo Sant’Anna. Concordo plenamente com o autor do texto (carta), sobre a baixa representatividade do Brasil nas forças de paz. E tenho uma questão intrigante para fazer. Porque os praças brasileiros não são enviados às missões de paz? Porque só oficiais policiais militares são enviados? Tenho conhecimento de que no passado a PMDF já enviou um ou outro praça, mas em meus 14 anos de serviço só vi um processo seletivo que foi estendido às praças em 2002, faz 8 anos. Espero que um dia estas oportunidades sejam estendidas aos praças.

    Atenciosamente,
    Itamar Matos

    • Caro Itamar,
      Sou 100% favorável que as praças PM também possam participar dos processos seletivos.
      E já escrevi isso algumas vezes (dá uma olhada nos artigos)
      Acredito que em breve as praças possam voltar a participar dos certames. Se participar dos processos seletivos e for considerado apto, qualquer PM tem condições de exercer as funções de UNPOL.
      Mas essa decisão é do Exército Brasileiro e não da PM.
      Abraço,

  3. Olá Capitão …

    Não sabia que estava em Missão no Sudão …

    Foi surpresa …

  4. Que orgulho desses homens brasileiros… O menino Emerson que conheci tornou-se um Grande Homem para seu país.
    Esses homens que deixam suas famílias e amigos para dedicar suas vidas a algo muito maior, pois os maiores beneficiados são os países que os recebem na tentativa de correções de seus problemas. Parabéns a todos!


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: