Efetivo total de policiais e militares em Operações de Paz da ONU (janeiro de 2010)

Atualmente, o efetivo total de policiais e militares em Operações de Paz da ONU figura da seguinte maneira:

________________

Policiais =12,867

Militares = 84,728

Observadores = 2,348

Total = 99,943

________________

Dos 12,867, o Brasil conta com 8 policiais em Missões de Paz da ONU.

Alguém pode explicar?!

SC

Anúncios
Published in: on março 22, 2010 at 2:20 am  Comments (3)  

The URI to TrackBack this entry is: https://missaodepaz.com/2010/03/22/efetivo-total-de-policiais-e-militares-em-operacoes-de-paz-da-onu-janeiro-de-2010/trackback/

RSS feed for comments on this post.

3 ComentáriosDeixe um comentário

  1. It´s unbelievable, my friend.

    Braga

  2. Fonte: http://www.un.org/geninfo/ir/index.asp?id=160

    The UN Secretariat employs some 7,750 staff members under the regular budget and some 8,230 under special funding. Coming from nearly 175 countries, they administer the UN’s policies and programmes in New York and at duty stations around the world. The UN system as a whole – the UN and its related programmes and specialized agencies, including the World Bank and the IMF – employs some 63,450 people worldwide.

    Dividindo 63,450 (total mundial do staff ONU) por 175 (número de países membros da ONU) = 362,57 por país

    No caso específico dos UnPol:

    Dividindo 12,867 (total mundial de UNPol do mundo atuando na ONU) por 175 (número de países membros da ONU) = 73,52 por país

    Se o número atual de UNPol com origem nacional brasileira é de oito e 73,52 seria o número médio por país, a representação brasileira é de 10,88% do que poderia ser em relação ao valor médio por país, ou seja, 9,19 vezes menor do que poderia ser.

    Considerando tais cifras e cálculos respectivos, não parece coerente que UNPol brasileiros deixem de ter suas missões (“tour of duty”) renovadas e/ou seus efetivos aumentados nas várias missões de paz da ONU hoje em curso e futuras outras.

    Tal situação parece incompatível com aspirações brasileiras de tornar-se uma potência média com responsabilidade internacional (Parte do grupo BRIC e aspirando um assento permanente no Conselho de Segurança da ONU). O Canadá, com ou sem tais aspirações, em 1988 credenciou-se como o país com o maior número de participações em operações de paz, quando naquele mesmo ano a ONU e seu DPKO foram distinguidos com o Prêmio Nobel da Paz.

  3. Anteriormente havia afirmado sobre a política de envio de policiais-militares brasileiros estava pautado na vontade do Exército Brasileiro aliado ao fato de que existem ainda alguns governos estaduais não alinhados politicamente com o governo federal, sem interesse de ajudar.
    A verdade é que, enquanto ainda estivermos sob a égide do Exército, continuaremos a “marcar passo”. Nada justifica possuirmos uma missão, onde a atuação é basicamente pautada em ações tipicamete policial como a do Haiti e ainda continuamos a enviar soldados sem experiencia em combates em localidades urbanas e rurais, nem tampouco com conhecimento em prevenção criminal. A realidade Haitiana não difere muito da realidade das favelas brasileiras.
    Continuo afirmando que, se quizermos possuir o status quo de membro permanente no Conselho de Segurança da ONU devemos envidar esforços para que a missão haitiana dê certo, e para tal, duas ações básicas devem ser colocadas em prática:

    1ª. Incrementação do emprego de tropas policiais-militares;
    2ª. Ações voltadas na geração de emprego e renda.

    Após o incremento destas duas ações básicas, parte-se para as outras ações de desenvolvimento econômico e social.


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: