Mensagem em homenagem a Cleiton Batista Neiva (8ª Turma da APMB – Aspirantes 1999)

 

“Em abril de 1997, CLEITON BATISTA NEIVA ingressa na Polícia Militar do DF como cadete do 1º ano. Para toda a 8ª Turma da Academia de Polícia Militar, significava uma vida nova, novos desafios, novos caminhos a serem desbravados e conquistados.

Vencidos os primeiros dias de um misto de apreensão e alegria, o Cleiton já se destacava como um grande e verdadeiro amigo de todos. Com seu jeito sincero e divertido de ser, conquistou a amizade e admiração de toda a turma.

Quem não se lembra das vezes em que estávamos todos em forma, o Chefe de Turma desesperado porque em suas contas estava faltando um cadete e, de repente, víamos o Cadete CLEITON correndo em direção ao alojamento…

Aqueles 3 anos de formação na Academia não foram fáceis. Vivenciamos muitas dificuldades e desafios, mas esta batalha foi vencida e, em dezembro de 1999, fomos declarados Aspirantes-a-Oficial.

Em janeiro de 2000, chega o momento de separar a Turma. Cada um é lotado em uma Unidade Policial Militar e inicia-se uma nova fase da carreira. Assim, o CLEITON é lotado no quartel da Asa Sul (1º BPM).

Em março de 2003, o TEN CLEITON foi designado para trabalhar no GPTUR (Grupamento de Policiamento Turístico), pois já destacava sua fluência nos idiomas francês e inglês. O TEN CLEITON sempre gostou de viajar, de falar outras línguas, conhecer outros costumes, outros povos, enfim, queria conhecer e conquistar o mundo…

Em maio de 2003, foi designado para servir no CFAP (Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças), onde se dedicou a difundir seus conhecimentos aos policiais militares que estavam em fase de formação, especialmente aos soldados que ingressavam na Corporação.

Objetivando concretizar seus ideais, o TEN CLEITON participa do processo de seleção da ONU para servir em missão de paz em outros países. Como já era esperado, ele é aprovado e selecionado pela ONU para ajudar nas ações de paz em Porto Príncipe, Capital do Haiti.

Assim, em setembro de 2004, o TEN CLEITON embarca para o Haiti para mais uma fase especial de sua vida. Estava a realizar mais um de seus sonhos…

Naquela cidade, o TEN CLEITON conhece a IRENE e começam a namorar… Passado o 1º ano no Haiti, ele consegue a prorrogação de sua permanência naquele país por mais 6 meses. Vencida esta prorrogação, o TEN CLEITON solicita uma nova prorrogação, mas não consegue.

Assim, em abril de 2006, ele volta para o Brasil, inicia o gozo de férias e retorna ao Haiti.

Não tendo mais formas legais de permanecer no Haiti, em julho de 2006, o TEN CLEITON é apresentado na 16ª CPMInd (Quartel do Metrô e dos Convênios). Em agosto daquele ano, ele se casa com a IRENE.

Em junho de 2007, o TEN CLEITON entra em gozo de licença especial e retorna ao Haiti. Em fevereiro de 2008, inicia o gozo de licença para tratar de interesse particular (LTIP) e, em razão de suas qualidades profissionais e pessoais, é admitido como Oficial de Segurança da ONU. Assim, continua a desempenhar o que mais gostava: ações de segurança noutro país, país este assolado pela miséria, pela fome, por doenças infecto-contagiosas, enfim, tudo era e é muito precário. 

Em julho de 2008, mais uma grande alegria em sua vida: nasce o pequeno YANNICK.

No dia 12 de janeiro último, ocorre o terremoto na cidade de Porto Príncipe que, com a autorização de Deus-Pai todo poderoso, nos tirou o CLEITON, com a idade de Cristo (33 anos), do nosso convívio terreno…

Você, CLEITON, foi um verdadeiro amigo, um companheiro para todos os momentos, um exemplo para nós… Ontem, lá no aeroporto, sabe como você estava sendo chamado? Como o HERÓI DO BRASIL…

Saiba que, apesar da profunda tristeza que estamos sentindo e da forte emoção, você será sempre lembrado como aquela pessoa alegre, entusiasta, amiga, incansável, um irmão querido por todos nós… porque foi a sua alegria que sempre nos ajudou, nos motivou… nos fez bons amigos… saiba que a sua passagem em nossas vidas fez diferença… e para melhor!

Hoje não conseguimos entender porque Deus quis levá-lo agora, mas temos a convicção de que Ele sabe o que é melhor para cada um de nós e, muitas vezes, nossos planos não coincidem com os Dele!

Que Deus o abençoe, que nos dê consolo, especialmente para sua família (seu pai, sua mãe, seus irmãos, sua esposa e seu filho)…

Fica com Deus…

Brasília, 07 de fevereiro de 2010.

8ª Turma da APMB (Aspirantes 1999)”

Nota 1: A presente Carta foi escrita pelo Capitão Henrique Costa e lida pelo 1° Tenente André Gustavo de Oliveira Garbi durante o funeral. Ambos os oficiais são da mesma turma de Cleiton.

Nota 2: Somente após a leitura da presente carta, o Decreto do Governo do DF de promoção post mortem ao posto de Capitão foi publicamente lido pelo Mestre de Cerimônia do evento.

Anúncios

The URI to TrackBack this entry is: https://missaodepaz.com/2010/02/12/mensagem-em-homenagem-a-cleiton-batista-neiva-8%c2%aa-turma-da-apmb-aspirantes-1999/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: