Homenagem a um herói (Jornal de Brasília – 08FEV10)

Homenagem a um herói

FOTOS: PEDRO LADEIRA

 Helicóptero da Polícia Militar do Distrito Federal derrama pétalas sobre o cortejo fúnebre do Capitão post-mortem Cleiton Batista Neiva, morto a serviço da ONU no Haiti. Expectativa agora é quanto ao pedido de indenização junto ao Congresso Nacional.

 Capitão post-mortem Cleiton sepultado em meio a várias condecorações 

 João Porto

joao. porto@ jornaldebra silia. com. br

Toda a alta cúpula da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) acompanhou os familiares e amigos durante o velório e o sepultamento do tenente Cleiton Batista Neiva, que ocorreu na manhã de ontem.

Cleiton é o primeiro oficial da Polícia Militar brasileira a falecer numa missão da ONU. Durante o velório do oficial, na Academia da Polícia Militar de Brasília (APMB), o brasiliense foi condecorado com as

maiores honrarias que um PM do Distrito Federal pode receber, a medalha do Mérito Brasília, medalha do Mérito da Segurança Pública do Distrito Federal com colunata de ouro e a Medalha Mérito Joaquim José da Silva Xavier “Tiradentes”, e ainda foi promovido ao posto de capitão post-mortem. O comandante-geral da PM, coronel Ricardo Gomes Martins, comentou que a PMDF não devará

pedir ao Congresso um auxílio à família do tenente semelhante ao previstos no projeto de lei 6720/10 –

que concedeu R$ 500 mil de auxílio para ser divido entre as famílias dos 18 oficiais do Exército brasileiro que morreram durante o terremoto de Porto Príncipe. “Cada instituição tem os benefícios cedidos por suas corporações. Ao policial Cleiton serão dados os benefícios a que um PM do Distrito Federal tem direito, como a promoção post-mortem para Capitão”, concluiu. O amigo e professor de Cleiton, coronel reformado da PM George Felipe de Lima Dantas, disse que certamente Cleiton Batista terá o mesmo tratamento internacional dado aos outros oficias que trabalhavam pela ONU no prédio das Nações

Unidas que desabou no último dia 12 de janeiro. “Nós temos um mártir no Distrito Federal”, lembrou Dantas a falar de seu pupilo. Além do professor, outros amigos de turma de Batista Neiva fizeram questão de comentar como o oficial era um bom homem. “Ele era a pessoa que qualquer pai queria ter como filho, um ser humano ímpar”, lembrou o amigo Wilson Andrade.

Na cerimônia de despedida, no Cemitério Campo da Esperança, foi difícil até para os oficiais da Polícia Militar esconder a emoção. O caixão com o corpo de Batista Neiva estava coberto com a bandeira do Brasil e a bandeira da PMDF. Enquanto os militares levavam o caixão do amigo e a família seguia em cortejo até o túmulo, foram dadas três salvas de tiros em homenagem a Cleiton. A banda da Polícia Militar tocou a marcha fúnebre ao mesmo tempo em que um helicóptero da PM jogava pétalas de rosas brancas e vermelhas em cima do cortejo e do túmulo do capitão. Ao contrário do que aconteceu na despedida dos outros brasileiros mortos no terremoto do Haiti, não houve a presença de autoridades políticas. Foram sentidas as ausências do presidente Lula e de ministros.

 SAIBA +

Em 1989, o Itamaraty fechou uma parceria com a PMDF para treinar oficiais brasilienses que tivessem condiçõ s de atuar em missões de paz na ONU. A PM só acertou o acordo se outras polícias militares do País também pudessem enviar seus homens em missões de paz. Após o tremor em Porto Príncipe, o destacamento dos Bombeiros do DF mandou um grupo de operações para a capital do Haiti que trabalhou por três semanas dando apoio nas ações humanitárias. Brasília, capital boina-azul Há 20 anos a Polícia Militar do Distrito Federal participa de atividades ligadas às Nações Unidas. O primeiro militar de Brasília que atuou em uma ação de paz foi o coronel Ribeiro, em 1989. Dez anos mais tarde, o oficial foi comandante-geral da PMDF. A corporação prepara um levantamento de todos os membros que contribuíram em missões de paz nestes últimos 20 anos. Segundo o atual comandante-geral, que também já participou de missões de paz, cerca de 60 policiais foram solicitados pela ONU para realizar algum tipo de ação militar. “Atualmente temos 15 policiais trabalhando pelas Nações Unidas em diversas regiões do mundo”, comentou o coronel Ricardo Gomes Martins.

Na linguagem policial os oficiais que são convocados para fazer parte da Unpol – Polícia das Nações Unidas – ficam conhecidos como boinas- azuis. Durante o sepultamento de Batista Neiva, no Cemitério Campo da Esperança, cerca de 20 boinas- azuis estavam presentes na cerimônia, alguns sem o chapéu característico, mas ostentavam as medalhas de reconhecimento a serviços prestados pela ONU.

PERDA

O coronel Ricardo Gomes Martins comentou como é a sensação de comparecer ao sepultamento do primeiro boina-azul da Polícia Militar brasilieira. “Hoje (ontem) todos os policiais que se encontram aqui com a boina azul sabem dos riscos que passamos numa missão internacional. Infelizmente tivemos a nossa primeira perda numa missão”, disse o comandante-geral da PM. O oficial Cleiton Batista Neiva foi convocado para o Haiti em 2005 e atuou como Unpol durante todo o ano. Em 2006 voltou ao Brasil, mas por obter grande respaldo na ONU pelos serviços prestados, pediu licenciamento da PMDF e no ano seguinte voltou a Porto Príncipe para trabalhar nas Nações Unidas. Segundo o tenente-coronel Méier, que assumirá esta semana um posto de comando na Academia da Polícia Militar de Brasília, estão previstos para este ano dois cursos de formação para policiais militares que desejam participar de missões das Nações Unidas. ( J. P.)

Anúncios
Published in: on fevereiro 9, 2010 at 1:05 am  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://missaodepaz.com/2010/02/09/homenagem-a-um-heroi-jornal-de-brasilia-08fev10/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: