CAPITÃO CLEITON E OS HERÓIS DE CINZA (por Ivôn Correa)

          A briosa corporação de milicianos, criada por ato de D. João VI perdeu, perdeu não, cedeu para a história e para rol dos mártires, um valoroso oficial de suas fileiras. Não tive a honra de tê-lo como companheiro de trabalho, mas tive a honra de envergar a mesma camisa cinza e de ostentar a mesma boina azul. Sei qual é o sentimento de presenciar um companheiro envolto no manto sagrado do Brasil em solo estrangeiro, pois presencie tal fato em solo angolano.

            O saudoso Capitão merece toda honra que hoje lhe é prestada, pois viveu aquilo que diariamente repetia ao entoar a Canção da Policia Militar: “… Ainda mesmo que a morte nos caiba, saberemos com honra morrer…”.

            O momento histórico por que passa o Distrito Federal nos faz procurar por homens honrados, homens que se preocupam com a coisa pública, homens dignos de ocuparem cargos que o povo lhes confia, homens que tenham dignidade, acima de tudo.

            Antes de ser herói o Capitão Cleiton era um soldado a serviço da população, um profissional que fez ainda mais digno o circulo dos Oficiais da PMDF por ser possuidor e observador das virtudes militares como a honra, o senso de justiça, a honestidade, a lealdade, dentre outras.

             Mas quantos Capitães Cleiton, heróis anônimos, existem em nossas fileiras? Que tal falarmos sobre o soldado que se encontra neste exato momento em uma viatura desprovido de um armamento adequado, de bons equipamentos de proteção, de veiculo e comunicações eficientes lá nos confins de Santa Maria, São Sebastião ou Gama? E o sentinela na solidão da guarita do presídio, exposto a toda sorte de intempéries, ataques de mosquitos e uma escala estafante? E o cavalariano, que horas antes do efetivo serviço já se encontra nas baias, cuidando do fiel amigo?

          Quaisquer desses soldados se entregam diariamente ao serviço, se doam, sofrem por um serviço que deveriam, mas não conseguem oferecer. São homens que não podem viver, jamais a vida de um cidadão comum, pois tem o dever de serem diferente, são, e devem ser, balizadores de conduta. Como certa feita citou Ricardo Balestreri, são pedagogos da sociedade. Muito acima de mantenedores, deverão ser promotores da segurança aos cidadãos.

           Que a Corporação continue a honrar o nome do Capitão Cleiton e tantos outros anônimos Capitães Cleiton de nossas fileiras.

           Que os homens que dirigem a capital do Pais possam se espelhar no exemplo de vida e de comprometimento com a coisa pública. Que os valores éticos possam ser resgatados. Que não se precise elogiar algum por ser honesto, leal, comprometido. Uma vez que essas virtudes devem obrigação de todos, não exceção. Que a Corporação continue a produzir em série mais e mais Capitães Cleiton. Que a Corporação reverencie sempre o Capitão Cleiton e os anônimos Capitães Cleiton.

            Ivon Corrêa

Anúncios

The URI to TrackBack this entry is: https://missaodepaz.com/2010/02/09/capitao-cleiton-e-os-herois-de-cinza-por-ivon-correa/trackback/

RSS feed for comments on this post.

One CommentDeixe um comentário

  1. Boa tarde prezado Coronel Ivon Correa,

    Conicidentemente me deparei com esse blog, ao procurar o resulatado da última prova aplicada para candidatos a oficial da PMDF. Sabedor de vossa competência, inteligência e cultura ímpares, de pronto passei a ler todas as matérias postadas.Não foi nenhuma surpresa, cada matéria mais interessante que a outra, dos causos engraçados à defesa da nossa briosa instituição. Das histórias sobre alguns folclóricos personagens da PMDF à brilhante palestra “encontrada no lixo”. Repito, tudo muito, muitíssimo interessante. Meus sinceros parabéns pelo brilhantismo na apresentação de tais assuntos. É um grande orgulho ter sido seu comandado e poder contar com um oficial tão nobre e especial em nosso meio. Que Deus o ilumine, juntamente com sua dignísima família e o mantenha sempre motivado e inspirado a produzir causos tão interessantes e nos manter atentos quanto à importância da nossa nobre POLÍCIA MILITAR.
    Um grande abraço do companheiro e admirador – OTÁVIO Manoel de Jesus – Capitão QOPMA RR.


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: