Dia da Lembrança 2009 – Monumento é inaugurado em Brasília em homenagem aos canadenses e aliados mortos em combate pela paz

No último dia 11 de novembro, participei de um dos eventos mais belos que já presenciei. O Memorial Day, ou Dia da Lembrança, conforme poderão ler abaixo, é o dia onde o Canadá, EUA e outros países da Commom Wealth param e homenageiam os veteranos de guerra/Operações de Paz e os mortos em combate. O evento contou com a presença de vários adidos militares, diplomatas, o staff da Embaixada do Canadá, do Reino Unido, militares da FFAA brasileiras e oficiais da Polícia Militar do DF (PMDF), todos veteranos de Missões de Paz. Estiveram presentes o Coronel PMDF Nelson Garcia (Bósnia), Coronel PMDF Martins (Angola), Tenente-Coronel PMDF Paulo Roberto Batista de Oliveira (El Salvador), Tenente-Coronel PMDF Alair Garcia Júnior (Guatemala), Major PMDF Jean (Kosovo), e eu, 1 Tenente PMDF Sérgio Carrera (Haiti).

O Embaixador do Brasil no Canadá, Exmo. Sr. Paulo Cordeiro Pinto, também se fez presente. Conversamos um pouco visto que já nos conhecíamos desde o tempo de Haiti, quando era o Embaixador no período que lá estive. Aliás, faço registrar o grande defensor dos policiais militares em Operações de Paz. Sempre nos recebeu e nos foi gentil em nossas visitas e encontros, além das aulas sobre história e política que faziam parte das conversas.

Na inauguração do monumento, autoridades colocaram coroas de flores representando diferentes situações. O que muito me honrou, e acredito que seja algo extensivo a todos os policiais militares brasileiros veteranos, foi o convite feito pelo Adido Militar, TC Araújo, o seu Chefe de Segurança, WO Brian Gallant, e o Embaixador da Embaixada do Canadá, Exmo. Sr. Paul Hunt,  ao TC PMDF Alair Garcia Júnior (Guatemala), Comandante do Batalhão Barão do Rio Branco, Unidade onde sirvo e é responsável pela proteção ao corpo diplomático e ao Curso de Observador Policial para Operações de Paz da ONU, onde foi a autoridade responsável por postar coroas de flores representando todos os peacekeepers do mundo. Foi um reconhecimento da Embaixada aos policiais de todos os países e demais capacetes/boinas azuis da ONU.

Como policial militar que já serviu em Operação de Paz, me senti homenageado e representado.

O TC PMDF Alair esteve ao lado do Embaixador do Canadá, do Embaixador do Reino Unido (representando a Rainha), do General Chefe de Gabinete do Comandante-Geral do Exército Brasileiro e do Oficial (tenente) representando o grupo de veteranos brasileiros da II Guerra Mundial presentes ao evento, que muito enalteceram o evento.

Temos muito que aprender com os canadenses. Sabem valorizar o que eles chamam de “heróis”. Com toques de gaita de fole (oficial vindo do Canadá somente para ao evento), a banda da Guarda Presidencial e toques de corneta, muitos se emocionaram.

Agradeço e parabenizo aos membros da Embaixada do Canadá pela oportunidade em nos ensinar como valorizar os “nossos heróis”. No exterior eles são assim chamados.

Sérgio Carrera

(postarei as fotos depois)

TEXTO:

“A Embaixada do Canadá em Brasília, capital do Brasil, inaugura no dia 11 de novembro de 2009 (Dia da Lembrança) um monumento de granito em tributo aos canadenses que morreram servindo ao país ao longo de sua história. O monumento é o único do gênero em uma Embaixada canadense em todo o mundo.

Nos últimos 95 dos 142 anos de existência da Confederação Canadense, 112.322* canadenses morreram servindo ao Canadá. É um número significativo para um país com uma pequena população (33 milhões de habitantes). Na Primeira Guerra Mundial, o Canadá perdeu 66.655 soldados; 44.893 na Segunda Guerra Mundial; 516 na Coréia; 121 servindo em operações de paz da ONU e até agora 137* canadenses foram mortos no Afeganistão. Foram civis, diplomatas, soldados, pais, mães, maridos, esposas, filhos, filhas e amigos que morreram servindo ao Canadá. São sem dúvida números impressionantes para um país que nunca teve um conflito sequer em seu próprio território desde que se tornou uma nação em 1867.

A morte de tantos canadenses no exterior reflete a natureza da sociedade canadense e seu profundo desejo de realmente ajudar o mundo em seus momentos mais difíceis, arriscando a vida de seus cidadãos soldados lá fora, sabendo que muitos nunca voltarão.

Em homenagem a esses e essas canadenses que se sacrificaram, um monumento está sendo inaugurado na Embaixada canadense em Brasília no dia 11 de novembro, Dia da Lembrança, data comemorada todos os anos pelos canadenses e que remete ao fim da Primeira Guerra Mundial em 1918. É uma nobre maneira de lembrar, a todos os que trabalham e visitam a Embaixada, que o Canadá sempre esteve e continua comprometido com a paz mundial, pronto a fazer sacrifícios para assegurar que a vida de nossos filhos continue sendo a vida que sonhamos para eles.

Há também um interessante elo com o Brasil, pois este foi o único país da América Latina a se juntar às forças aliadas na Segunda Guerra Mundial, no combate contra os alemães, na Itália, onde perderam cerca de mil soldados. Os brasileiros que perderam a vida na Segunda Guerra Mundial e na luta pela paz sob a bandeira das Nações Unidas também são homenageados no monumento.

A iniciativa, que só foi possível graças aos esforços dos funcionários da Embaixada, que levantaram recursos para a construção do monumento, visa manter viva a lembrança daqueles mortos em combate, honrando o papel pacificador que o Canadá teve ao longo da História, e dos brasileiros e outros aliados que lutaram ao lado dos canadenses e continuam trabalhando juntos pela paz no mundo.

A cerimônia realizada no dia 11 de novembro de 2009 na Embaixada em Brasília conta com a presença de um capelão canadense e de um capelão brasileiro, de representantes das Forças Armadas do Canadá e do Brasil, adidos militares e representantes de diversas embaixadas, além de convidados civis. A banda do Batalhão da Guarda Presidencial irá executar os hinos nacionais canadense e brasileiro, entre outros temas, e ainda terá a participação do musicista canadense Matt MacIsaac, que entoará toques militares canadenses com a gaita de fole, sons que tradicionalmente guiavam as tropas canadenses nos campos de batalha e, segundo se conta, afugentavam exércitos inimigos.

 LEST WE FORGET / NOUS NOUS SOUVIENDRONS / JAMAIS ESQUECEREMOS “

Fonte: http://www.canadainternational.gc.ca/brazil-bresil/highlights-faits/Dia_da_Lembranca_2009.aspx?lang=pt

Anúncios
Published in: on novembro 14, 2009 at 4:24 am  Comments (1)  

The URI to TrackBack this entry is: https://missaodepaz.com/2009/11/14/dia-da-lembranca-2009-monumento-e-inaugurado-em-brasilia-em-homenagem-aos-canadenses-e-aliados-mortos-em-combate-pela-paz/trackback/

RSS feed for comments on this post.

One CommentDeixe um comentário

  1. Muito bom, Carrera!


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: