Português no comando da polícia da ONU em Timor (vídeo)

O intendente da PSP Luís Carrilho está ainda a terminar de fazer as malas para ir para Timor-Leste. Mas já sabe tudo o que quer levar. Além de um terço oferecido pelo Papa, um lenço recebido das mãos do Dalai Lama e uma fotografia da família, o novo comandante da polícia das Nações Unidas na antiga colónia portuguesa quer levar também «esperança» e «vontade de ajudar» o país.

 

2351

Este oficial de 42 anos, natural da ilha de Santa Maria, nos Açores, prepara-se para concluir um ciclo de três anos como chefe de segurança da Presidência da República e regressar a uma ilha que recordou com saudade, numa entrevista dada esta quarta-feira à tarde ao Portugal Diário.

Entre 2000 e 2001, Luís Carrilho foi o primeiro director da Academia de Polícia de Timor. «Foi uma experiência muito rica em termos pessoais e profissionais», contou. «Tivemos milhares de candidatos para concorrer à polícia». Mas apesar disso, nem todos os problemas do jovem país se resolveram e as Nações Unidas têm ainda que apoiar na manutenção da segurança.

De olhos no futuro

«Todos gostávamos que os acontecimentos de 2006 e 2008 não tivessem acontecido. Infelizmente, criminalidade há em todo o lado e eu preferiria apontar e direccionar as minhas energias mais para o futuro e menos para o passado», frisou.

O futuro de Luís Carrilho começa já esta quinta-feira, quando partir para o território ao início da tarde, com uma missão clara. «O mandato da polícia das Nações Unidas tem duas grandes vertentes. A primeira de garantir a lei, a ordem e a tranquilidade públicas, a segunda de capacitação da polícia timorense».

Para o sucesso da missão de um ano, Luís Carrilho conta com a experiência de cerca de 1500 agentes, de mais de 40 nacionalidades, que vai ter a ser cargo. «Os polícias internacionais têm uma riqueza em termos de conhecimentos que trazem dos seus países que podem ser postas ao serviço das Nações Unidas», sublinhou.

Realçando laços históricos, o intendente da PSP considerou também esta com uma missão diferente de outras em que esteve envolvido fora de Portugal, como aconteceu quando esteve em Nova Iorque, em Zagreb e Sarajevo. «Levo uma grande esperança e levo uma grande vontade de ajudar Timor-Leste. Levo Timor no coração».

Fonte: http://diario.iol.pt/sociedade/timor-timor-leste-timor-onu-luis-carrilho/1043769-4071.html

Anúncios
Published in: on abril 7, 2009 at 5:39 pm  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://missaodepaz.com/2009/04/07/portugues-no-comando-da-policia-da-onu-em-timor-video/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: