Início de violência ameaça estabilidade e fim de Missão da ONU no Timor Leste (15 de julho de 2012)

Informações recebidas por policiais militares brasileiros que servem atualmente no Timor Leste dão conta que nas últimas 24 horas 38 casas foram queimadas, bem como vários veículos. Alguns locais e policiais timorenses feridos e, inclusive, relatos “não confirmados” de staff da ONU lesionados.

A situação é de alerta e o risco de um colapso na estabilidade do país ameaça o fim da Missão de Paz da ONU, prevista para dezembro de 2012. O período pós-eleitoral no Timor, por duas vezes, demonstraram a necessidade da permanência do efetivo da ONU e a continuidade da presença internacional.

Segundo um oficial PM, a situação não é tão grave, mas requer atenção redobrada! A situação está tensa! – afirma.

“Estou ouvindo agora no rádio que tem um evento de apedrejamento de carros em andamento….Vamos ver. São grupos isolados. O problema é só se isso contaminar as instituições” – relata às 22h30 (horário de Brasília)
 
Outro policial militar me informou por e-mail há poucos minutos que a situação de instabilidade se deve por questões políticas. Divulga-se que “a FRETLIN ficou fora da composição do novo governo. Isto criou certo desconforto entre seus militantes, que devem ter promovido certo nível de baderna.”
 
O dia de hoje (segunda-feira no Timor Leste) a situação aparenta normalidade. Os Policiais da ONU trabalharam normalmente. Os funcionários civis podem permanecer em casa. Um Security Broadcast tem transmitido informações constante sobre o nível de segurança e risco no país tem orientado o staff da ONU.
 
“Na região central da cidade, não percebi o mínimo sinal de instabilidade.” – afirma um UNPOL brasileiro.  
 
Não há motivos de preocupação por parte de familiares e amigos dos UNPOL brasileiros, pois não se trata de problemas graves. Mas devem ser observados de perto pelo nível estratégico da ONU e  pela comunidade internacional.
 
Fato que convém ser mencionado é que pouco ou quase nada foi divulgado pela imprensa nacional e/ou internacional.
 
Torcemos para que a situação seja controlada.
 
Sérgio Carrera
 
PS: Por questões burocráticas, o Brasil deixou de atender pedido da ONU para envio de 30 policiais militares para UNMIT, tendo o país perdido o deadline previsto para fim de junho de 2012.
About these ads
Published in: on julho 16, 2012 at 2:15 am  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: http://missaodepaz.com/2012/07/16/inicio-de-violencia-ameaca-estabilidade-e-fim-de-missao-da-onu-no-timor-leste/trackback/

Feed RSS para comentários sobre este post.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: